Brasil Política

17/03/2020 | domtotal.com

'Tem gente gastando pesado' para propagar fake news no Brasil, diz presidente da CPI

Luciano Hang,dono da Havan, será convocado para prestar esclarecimentos sobre sua atuação

Hans River do Rio Nascimento é acusado de mentir durante depoimento à CPI das Fake News
Hans River do Rio Nascimento é acusado de mentir durante depoimento à CPI das Fake News (Jane de Araújo/Agência Senado)

Presidente da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito das Fake News, o senador Angelo Coronel (PSD-BA) quer apontar quem financia a propagação de mensagens ofensivas e informações distorcidas contra políticos nas redes sociais. "Tem gente gastando pesado", garantiu. Confira a entrevista:

O inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) identificou empresários financiando ataques à Corte. O Supremo não compartilhou nada com a CPI?

Nada. Estão investigando os ataques que eles e suas famílias sofreram. A CPI é mais ampla, pode investigar qualquer pessoa. Vamos tentar colocar algo no relatório final para propormos indiciamento e encaminhar ao Ministério Público Federal.

A CPI vai atrás de quem financia disseminação de fake news?

Esse, para mim, é o ponto principal. Quem são os financiadores nas redes sociais para difamar alvos, para atacar a conduta das pessoas? Tem gente gastando pesado.

Haverá depoimento de empresários?

Está aprovada a convocação do (Luciano) Hang (dono da Havan), e a do (Otávio) Fakoury (site Crítica Nacional) será na semana que vem.

O vereador Carlos Bolsonaro será convocado?

Tem de aprovar no plenário. Não passou ainda.

A quase um mês do fim, a CPI será prorrogada?

Quero que vá até outubro para servir como proteção às eleições brasileiras. A gente vai ficar como um canal de denúncias de fake news usadas em benefício de algum candidato. Para intimidar.

Que rumo a CPI vai tomar?

Estamos quebrando sigilos que detectam quem conversou com quem, mas eu quero esse conteúdo.

O senhor quer apreender os aparelhos?

Não, eu quero saber o que foi conversado. Estamos em cima das redes sociais, Facebook, Instagram, para nos fornecerem esses dados. E eles estão batendo na tecla de que só podem liberar com autorização da Corte americana. Não concordo com isso. Se eles estão sediados no Brasil, têm de estar subordinados às leis brasileiras, não às americanas. O cara não pode vir dos EUA para morar aqui e achar que vai seguir leis americanas. Nossa briga é com as plataformas.

Avalia acionar a Justiça?

A Advocacia do Senado protocolou um ofício para eles (Facebook). E eles enviaram dizendo que não poderiam fornecer os textos das mensagens. Nós vamos pedir novamente, porque a figura do presidente (da CPI Mista) é de magistrado. Sou o juiz. Espero que eles cumpram essa decisão para não cometer crime de desobediência. Estão obstruindo (a investigação). Isso é onde está o pulo do gato.

Qual o papel da Polícia Legislativa no Senado?

Nós sabemos que tem duas máquinas (usadas para divulgar fake news) aqui no Senado, e a Polícia Legislativa vai saber onde estão localizadas. Estão no encalço. Acredito que essa semana a gente saiba.

Do contrário, a CPI vai identificar o IP, mas não vai dar em nada?

Não vai dar em nada. O crime está no conteúdo que a gente não tem acesso ainda.


Agência Estado



Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!