Ciência e Tecnologia

20/03/2020 | domtotal.com

Anvisa alerta sobre aplicação de drogas antimalária no tratamento contra coronavírus

Não existem estudos conclusivos que comprovam o uso de hidroxicloroquina e cloroquina para o tratamento do Covid-19

Cientistas pesquisam o uso da cloroquina no tratamento contra o coronavírus; atualmente, droga é usada contra a malária
Cientistas pesquisam o uso da cloroquina no tratamento contra o coronavírus; atualmente, droga é usada contra a malária (Craig Lassig/ Reuters)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) fez ressalvas à aplicação no combate ao novo coronavírus de duas drogas que servem para o tratamento da malária –  a hidroxicloroquina e a cloroquina.

Pesquisas preliminares divulgadas no mesmo dia apontaram que as duas substâncias têm o potencial de combater a covid-19, o que levou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a dizer que a cloroquina poderá "virar o jogo" da pandemia. No entanto, a Ansiva enviou alerta em nota técnica divulgada na noite dessa quinta-feira (19).

"Apesar de promissores, não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desses medicamentos para o tratamento da Covid-19. Portanto, não há recomendação da Anvisa, no momento, para a sua utilização em pacientes infectados ou mesmo como forma de prevenção à contaminação pelo novo coronavírus", declarou o órgão, que acrescentou que a automedicação pode representar um grave risco à saúde.

Trump

Nessa quinta-feira (19), o presidente americano, Donald Trump, se mostrou otimista sobre o uso de cloroquina como possível tratamento para combater o novo coronavírus. No entanto, alguns cientistas mostram-se cautelosos pela ausência de dados clínicos sólidos e públicos.

Segundo Trump, o tratamento já foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), órgão que supervisiona a comercialização de medicamentos nos Estados Unidos. "Vamos poder fazer com que esse medicamento esteja disponível quase de imediato", disse Trump a jornalistas em uma coletiva de imprensa na Casa Branca, fazendo referência aos resultados preliminares "muito, muito animadores".

A FDA limitou-se a dizer que a cloroquina já foi efetivamente aprovada para o tratamento da malária e da artrite, mas não para o coronavírus. "O presidente nos pediu para analisar esse medicamento. Queremos fazer isso implementando um ensaio clínico extenso e pragmático para obter informações e responder a todas as questões que possam surgir", disse o diretor da FDA, Stephen Hahn.

Segundo um estudo chinês publicado em meados de fevereiro, um ensaio clínico feito em uma dezena de hospitais trouxe resultados promissores a partir de testes em mais de 100 pacientes.

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Comentários