Brasil

24/03/2020 | domtotal.com

Dono do Madero critica quarentena: 'não podemos parar se 5 mil pessoas vão morrer'

Empresário dono do Madero afirma que o número de mortes causadas pela doença não será tão grave quanto o de desempregos

Apesar de criticar a quarentena, Junior Durski afirma que vai manter o emprego de seus funcionários
Apesar de criticar a quarentena, Junior Durski afirma que vai manter o emprego de seus funcionários (Junior Durski/Facebook)

O empresário Junior Durski, dono da rede de restaurantes Madero, causou polêmica em meio aos reflexos da pandemia do covid-19 no Brasil. O dono do Madero compartilhou nessa segunda-feira (23) um vídeo em que critica a quarentena e outras medidas que vão afetar a economia para o combate ao novo coronavírus.

Segundo Durski, o número de mortes causadas pela doença não será tão grave quanto o de desempregos. “O Brasil não pode parar dessa maneira. O Brasil não aguenta. Tem que ter trabalho, as pessoas têm que produzir, têm que trabalhar. O Brasil não tem que essa condição de ficar parado assim. As consequências que teremos economicamente no futuro vão ser muito maiores do que as pessoas que vão morrer agora com o coronavírus”, disse.



“Eu sei que temos que chorar e vamos chorar pelas pessoas que morreram por conta do coronavírus. Vamos isolar os idosos, aqueles com problemas de saúde, mas não podemos por conta de 5 mil pessoas que vão morrer… eu sei que é grave, que é um problema, mas o que é mais grave no Brasil é que ano passado morreram mais de 57 mil pessoas foram assassinadas no Brasil, mais de 6 mil por desnutrição, 5.400 de tuberculose”, acrescentou.




Dom Total

EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!



Comentários