Mundo

01/04/2020 | domtotal.com

Mortes por coronavírus superam 4 mil nos EUA e Casa Branca estima que número pode chegar à 240 mil

Depois de minimizar o impacto do coronavírus, agora Trump advertiu aos americanos que as próximas duas semanas 'serão muito dolorosas'

Mais de 40% das mortes aconteceram no estado de Nova York.
Mais de 40% das mortes aconteceram no estado de Nova York. Foto (Stephanie Keith/AFP)
Mulher de máscara caminha por Ocean Drive, em Miami, em 31 de março de 2020
Mulher de máscara caminha por Ocean Drive, em Miami, em 31 de março de 2020 Foto (AFP)

Os Estados Unidos superaram a barreira de 4.000 mortes provocadas pelo novo coronavírus na madrugada desta quarta-feira, número que dobrou em apenas três dias, de acordo com o balanço da Universidade Johns Hopkins. O número de vítimas fatais chegou a 4.076, contra 2.010 no sábado.

A Casa Branca estima que a doença matará de 100.000 a 240.000 pessoas se as restrições atuais forem cumpridas, em comparação com as 1,5 a 2,2 milhões de mortes que ocorreriam se nenhuma ação fosse tomada.

Mais de 40% das mortes aconteceram no estado de Nova York. Na terça-feira, os Estados Unidos superaram o número de mortes da China, onde a epidemia começou em dezembro. Além disso, o país registra 189.510 casos de Covid-19.

Mudança de discurso


Depois de minimizar em um primeiro momento o impacto do coronavírus, o presidente Donald Trump advertiu aos americanos que as próximas duas semanas "serão muito dolorosas".

Trump declarou em entrevista coletiva na Casa Branca que "muitas pessoas" haviam sugerido anteriormente que o país deveria deixar o novo coronavírus seguir seu curso, assim como a gripe sazonal.

"Resista, não faça nada, apenas resista e pense que é a gripe", disseram, de acordo com Trump, que agora considera: "Mas não é gripe. É algo cruel".

Essas declarações do presidente contrastam com as inúmeras vezes em que ele argumentou recentemente que a pandemia era comparável à propagação anual da gripe.

Trump questionou a necessidade de fechar a economia dos Estados Unidos através de medidas de distanciamento social e proibições de viagens.

Em 9 de março, por exemplo, ele observou que dezenas de milhares de americanos morrem de gripe anualmente e, há apenas uma semana, disse à Fox News que, apesar da morte de uma média de 36.000 pessoas por ano, "nunca se fechou o país por causa da gripe".

Segundo a contagem da Universidade Johns Hopkins, foram registrados mais de 184.000 casos de contaminação por Covid-19 e mais de 3.700 mortes nos Estados Unidos.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!