Mundo

09/04/2020 | domtotal.com

Japão aprova pacote de quase US$ 1 trilhão para lidar com efeitos da pandemia

Economia do país enfrenta extrema incerteza à medida que coronavírus se espalha, diz BC

O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe (D) declarou estado de emergência por um mês
O primeiro-ministro japonês Shinzo Abe (D) declarou estado de emergência por um mês (POOL/AFP)

O gabinete do Japão aprovou na terça-feira, um pacote econômico de 108 trilhões de ienes (US$ 988,83 bilhões) para lidar com os efeitos adversos da pandemia de coronavírus. Como se esperava, o governo japonês também declarou estado de emergência por um mês em função da Covid-19, como é conhecida a doença causada pelo vírus.

O pacote inclui gastos fiscais de 39,5 trilhões de ienes e repasses de 300 mil ienes a famílias que tenham sofrido forte perda e renda por causa do coronavírus. Além disso, o governo japonês pretende oferecer até 2 milhões de ienes a pequenas empresas afetadas pela pandemia e aliviar parte dos impostos pagos por firmas desse segmento.

O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, também declarou estado de emergência por um mês em Tóquio e seis outras áreas.

Economia

A incerteza sobre as perspectivas econômicas do Japão é "extremamente alta", à medida que a pandemia de coronavírus atinge a produção e o consumo, disse o presidente do banco central, Haruhiko Kuroda, enfatizando sua disposição de tomar medidas monetárias adicionais para evitar uma recessão profunda.

Embora as ações agressivas dos bancos centrais em todo o mundo tenham aliviado um pouco as tensões do mercado financeiro, as tensões de financiamento corporativo estavam piorando, disse Kuroda em uma reunião trimestral dos gerentes regionais do Banco do Japão nesta quinta-feira.

"A disseminação do coronavírus está afetando severamente a economia do Japão por meio de declínios nas exportações, produção, demanda de turistas estrangeiros e consumo privado", afirmou.

Mesmo com restrições menos rigorosas em comparação com outros países em resposta à pandemia, analistas esperam que o Japão entre em profunda recessão este ano, com o surto de vírus causando estragos nos negócios e na vida cotidiana.

As observações de Kuroda destacam a forte preocupação das autoridades japonesas sobre as perspectivas para a economia à medida que as empresas continuam lutando para gerar caixa, apesar das promessas do governo e do banco central de inundar a economia com fundos.


Agencia Estado/ Reuters



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.
EMGE

*O DomTotal é mantido pela Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE). Engenharia Civil conceito máximo no MEC.
Saiba mais!