Meio Ambiente

16/04/2020 | domtotal.com

Alcançar a neutralidade de carbono em 2050 é a nova promessa da Shell

Grupo estabeleceu redução de até 65% na intensidade de carbono dos produtos vendidos

Posto Shell em Hook, Reino Unidos
Posto Shell em Hook, Reino Unidos (AFP/Arquivos)

A gigante anglo-holandesa do petróleo Royal Dutch Shell prometeu nesta quinta-feira (16) que alcançará a neutralidade nas emissões de carbono em 2050, igualando assim o compromisso assumido pela concorrente BP.

"As expectativas da sociedade mudaram rapidamente no debate sobre a mudança climática. A Shell precisa agora ir mais longe em suas próprias ambições: por isto esperamos alcançar a neutralidade no mercado energético em 2050 ou antes. A sociedade e nossos consumidores não esperam menos", afirmou o CEO da empresa, Ben van Beurden, em um comunicado.

O executivo insiste que a Shell deve pensar a longo prazo, apesar do "desafio imediato" imposto pela pandemia do novo coronavírus, que derrubou os preços do petróleo, o que vai pesar nas contas da empresa e a obrigará a reduzir o valor dos investimentos.

A Shell não divulgou detalhes sobre a estratégia que a permitirá alcançar a neutralidade nas emissões de carbono, que afetará todas as suas atividades, incluindo a produção de petróleo e gás.

O grupo estabeleceu prazo até 2050 para reduzir em 65% a intensidade de carbono (a quantidade de gases do efeito estufa por cada unidade de energia produzida) dos produtos vendidos a seus clientes. Até o momento o objetivo do grupo era uma redução de 50%.

Recentemente, a Shell já havia anunciado um investimento para o período 2021-2025 de entre 2 a 3 bilhões de dólares ao ano, ou seja, 10% de seus investimentos, em energia limpa ou com pequeno impacto na produção de carbono.

Nesta quinta-feira, o grupo indicou que deseja concentrar-se nos mecanismos que permitam capturar o dióxido de carbono emitido. Mas advertiu que não poderá deixar de produzir energias fósseis porque "a empresa necessita".

Em fevereiro, a gigante britânica BP, rival da Shell, prometeu que alcançará a neutralidade de carbono em 2050, mas não detalhou como pretende alcançar a meta.

As grandes empresas de petróleo, uma das indústrias mais poluentes do planeta, enfrentam uma pressão cada vez maior da opinião pública e os movimentos ecologistas para que se envolvam na luta contra a mudança climática.

Receba notícias do DomTotal em seu WhatsApp. Entre agora


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!