Religião

17/05/2020 | domtotal.com

O 'Espírito da verdade' não se resume à doutrina

Reflexão do Evangelho do 6º Domingo da Páscoa - João 14,15-21

Para ver Jesus é preciso ter olhos novos
Para ver Jesus é preciso ter olhos novos (Unsplash/ Marina Vitale)

José Antonio Pagola*
RD

Não há na vida uma experiência tão misteriosa e sagrada como a despedida do ente querido que vai além da morte. Por isso o Evangelho de João procura recolher na última despedida de Jesus seu testamento: aquilo que nunca devem esquecer.

Uma coisa é muito clara para o evangelista. O mundo não vai poder "ver" nem "conhecer" a verdade que se esconde em Jesus. Para muitos, Jesus terá passado por este mundo como se nada tivesse ocorrido; não deixará vestígios nas suas vidas. Para ver Jesus é preciso ter olhos novos. Somente aqueles que o amam poderão experimentar que está vivo e faz viver.

Jesus é a única pessoa que merece ser amada absolutamente. Quem o ama assim não pode pensar nele como se pertencesse ao passado. Sua vida não é uma memória. Quem ama Jesus vive as suas palavras "guarda seus mandamentos", vai ficando "cheio" de Jesus.

Não é fácil expressar essa experiência. O evangelista chama-lhe de "Espírito da verdade". É uma expressão muito acertada, pois Jesus vai-se convertendo numa força e uma luz que nos faz "viver na verdade". Qualquer que seja o ponto em que nos encontremos na vida, acolher Jesus em nós leva-nos para a verdade.

Este "espírito da verdade" não deve ser confundido com uma doutrina. Não se encontra nos livros dos teólogos nem nos documentos do magistério. De acordo com a promessa de Jesus, "vive conosco e está em nós". O escutamos no nosso interior e resplandece na vida de quem segue os passos de Jesus de maneira humilde, confiada e fiel.

O evangelista chama-lhe "Espírito defensor", porque, agora que Jesus não está fisicamente conosco, defende-nos do que nos poderia separar dele. Este espírito "está sempre conosco". Ninguém o pode assassinar, como a Jesus. Seguirá sempre vivo no mundo. Se o acolhemos na nossa vida, não nos sentiremos órfãos e desamparados.

Talvez a conversão que os cristãos mais necessitamos hoje é ir passando de uma adesão verbal, rotineira e pouco real a Jesus, para a experiência de viver arraigados no seu "Espírito da verdade".


Publicado originalmente por Religión Digital e traduzido para o IHU


Receba notícias do DomTotal em seu WhatsApp. Entre agora:
https://chat.whatsapp.com/IZ0DnZ5EcYe3hYzIcuFYBk

*José Antonio Pagola é padre e tem dedicado a sua vida aos estudos bíblicos, nomeadamente à investigação sobre o Jesus histórico. Nascido em 1937, é licenciado em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma (1962), licenciado em Sagradas Escrituras pelo Instituto Bíblico de Roma (1965), e diplomado em Ciências Bíblicas pela École Biblique de Jerusalém (1966). Professor no seminário de San Sebastián (Espanha) e na Faculdade de Teologia do Norte de Espanha (sede de Vitória), foi também reitor do seminário diocesano de San Sebastián e vigário-geral da diocese de San Sebastián.



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!