Coronavírus

20/05/2020 | domtotal.com

82% dos casos de Covid-19 no Brasil ocorreram em estados que têm mais moradores em aglomerados

Dados mostram que pandemia cresce em locais com grande número de favelas

Chegada do coronavírus em favelas brasileiras é o grande temor de autoridade de saúde
Chegada do coronavírus em favelas brasileiras é o grande temor de autoridade de saúde (Divulgação IBGE)

Rômulo Ávila

Mais de 90% das 17.971 mortes por Covid-19 registradas no Brasil ocorreram nos 12 estados com maior proporção de domicílios em aglomerados. É o que aponta cruzamento de dados feito pelo Dom Total com base em números divulgados pelo Ministério da Saúde até essa terça-feira (19) e no levantamento Aglomerados Subnormais: Classificação preliminar e informações de saúde para o enfrentamento à Covid-19, do IBGE.  Com relação ao número de casos confirmados, 82% das 271.628 infecções também estão nesses estados. Foram 225.244 casos e 16.359  mortes.

De acordo com a estimativa do IBGE, em 2019, havia 5.127.747 de domicílios ocupados em 13.151 aglomerados subnormais (favelas, grotas, palafitas, mocambo, entre outros) no país. Essas comunidades estavam localizadas em 734 municípios, em todos os estados, incluindo o Distrito Federal. Em 2010, havia 3.224.529 domicílios, em 6.329 aglomerados subnormais, em 323 cidades, segundo o último Censo.

Acre, Amazonas, Amapá, Pará, Bahia, Pernambuco, Ceará, Maranhão, Sergipe, Espírito Santo, Rio de Janeiro e São Paulo formam o bloco dos estados com a maior proporção de domicílios em aglomerados. Pelo menos oito deles caminham para o colapso no sistema de saúde em razão do avanço da pandemia. O Espírito Santo é exceção. Mesmo muitos moradores em favelas, registra 7.693 casos de Covid-19 e 325 óbitos.

Entre os estados brasileiros, o Amazonas (34,59%) tem a maior proporção de domicílios em aglomerados. Em seguida vem o Espírito Santo (26,10%), o Amapá (21,58%), Pará (19,68%) e o Rio de Janeiro (12,63%). Em São Paulo, 7,09% dos domicílios estão nessas localidades. O estado mais populoso do país, contudo, tem pouco mais de um milhão de casas em aglomerados subnormais. O estado com a menor proporção é o Mato Grosso do Sul (0,74%).

“Antecipamos a divulgação desses dados para mostrar qual é a situação dos aglomerados subnormais em municípios e estados, já que nessas localidades a população tem maior suscetibilidade ao contágio pela doença provocada pelo novo coronavírus, devido à grande densidade habitacional”, disse o gerente de Regionalização e Classificação Territorial do IBGE, Maikon Novaes.

undefined

Conforme a pesquisa do IBGE, o país tem quase dois terços (64,93%) dos aglomerados localizados a menos de dois quilômetros de distância de hospitais. A maioria dessas localidades (79,53%) também está próxima, a menos de um quilômetro, de unidades básicas de saúde.

“A grande maioria dos aglomerados subnormais está próxima de unidades de saúde. Ou seja, o problema não é distância das unidades de saúde, mas, talvez, a falta de estrutura nessas unidades. Não sabemos detalhes dessas estruturas”, destaca o coordenador de Geografia e Meio Ambiente do IBGE, Cláudio Stenner.

12 estados x casos x mortes por Covid-19

Amazonas – 22.132 casos/ 1.491 mortes

Espírito Santo – 7.693 casos/ 325 mortes

Amapá – 4.310 casos/ 136 mortes

Pará – 16.295 casos /1.519 mortes

Rio de Janeiro – 27.805 casos/ 3.079 mortes

Bahia – 11.013 casos/326 mortes

Pernambuco – 21.242 casos /1.741 mortes 

Ceará – 28.112 casos / 1.856 mortes

Acre – 2.482 casos / 72 mortes

Maranhão – 14.198 casos/ 604 mortes 

Sergipe –  3.967 casos /63 mortes

São Paulo – 65.995 casos/5.147 mortes


Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!