Brasil Educação

20/05/2020 | domtotal.com

Após reação de escolas, Zema volta atrás sobre retorno das aulas só em 2021

Apesar do recuo, reitores da Dom Helder e da EMGE classificaram fala como infeliz

Governador Romeu Zema teve que se reposicionar
Governador Romeu Zema teve que se reposicionar (Gil Leonardi / Imprensa MG)

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), usou o Twitter para se reposicionar sobre a declaração dada à Rádio Itatiaia nesta quarta-feira (20) de um possível retorno das aulas presenciais somente em 2021. A declaração teve forte reação de pais, do sindicato das escolas particulares e da direção da Dom Helder Escola de Direito e da Escola de Engenharia de Minas Gerais (EMGE), uma vez que as partes estão em diálogo visando um possível retorno. 

“Me perguntaram quando as escolas vão reabrir, eu disse que não sei, não é possível dizer":

Mas cedo, à Itatiaia, Zema disse que "tenho dito que a volta às aulas, eventos sociais, festas, e eventos esportivos, como jogos de futebol, na minha opinião muito dificilmente vão acontecer este ano novamente".

Em nota, o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais (Sinep-MG) classificou a fala do governador como precipitada. Apesar das atividades presenciais de educação escolar estarem suspensas por tempo indeterminado, o Sinep esclarece que, em nenhum momento, foi ventilada a hipótese do retorno presencial das aulas apenas no ano de 2021, como sinalizou o governador Romeu Zema, em entrevista à Rádio Itatiaia neste 20 de maio. O Sinep-MG, sendo um órgão de representação, não se opõe a qualquer determinação legal do poder público, mas acredita que tal declaração, há exatos 234 dias antes do término do ano, é absolutamente precipitada”, diz trecho do texto (veja íntegra ao fim desta matéria).

Os reitores Paulo Umberto Stumpf (Dom Helder) e Franclim Sobral de Brito (EMGE) classificaram a declaração do governador como infeliz e destacaram:

"Estas instituições de ensino superior já estão tomando todas as medidas preventivas para um retorno às aulas presenciais em breve, por exemplo: garantir o distanciamento de, no mínimo, um metro e meio entre as pessoas em todas as atividades e locais; aparelhos de termômetro a laser no ingresso; higienização de todos os instrumentos técnicos, teclados, computadores, instrumentos laboratoriais, elevadores, maçanetas, corrimões, carteiras, cadeiras etc. Também, estarão disponibilizando máscaras de proteção facial para todos (estudantes, técnicos administrativos e docentes) e álcool em gel em todos os espaços acadêmicos. Além disso, a Unidade III, um espaço ecológico e a céu aberto, em meio à natureza, já está preparado para atividades acadêmicas, esportivas e de lazer fraterno. Igualmente, haverá avisos instrutivos e de limitação de aglomeração em todos os locais coletivos. Algumas medidas de procedimento prático, de um responsabilidade  pessoal e de coletividade serão divulgados na véspera do retorno. Assim, a Dom Helder e EMGE, em compromisso com a qualidade do ensino e responsabilidade com a saúde e segurança de todos, têm a convicção de fazer o melhor para todos", diz nota conjunta.

Íntegra da nota do Sinep

Belo Horizonte, 20 de maio de 2020

Nota de esclarecimento

No dia 15 de março, domingo, três dias antes do anúncio da suspensão das atividades escolares no Estado, o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais foi chamado para uma reunião com a Secretaria de Estado da Saúde, Secretaria de Estado da Educação e demais representações educacionais sobre a situação escolar em Minas Gerais, como forma de alinhar e informar sobre as medidas de saúde pública e as estratégias no enfrentamento à disseminação do novo coronavírus. Na reunião, foi definida, por uma questão de saúde pública, a suspensão das atividades escolares presenciais em todo o Estado, desde a Educação Infantil até o Ensino Superior. Posteriormente, no dia 22 de março, uma Deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19 de número 18, estabeleceu que “ficam suspensas, por tempo indeterminado, as atividades presenciais de educação escolar”.

Desde então, o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais, apesar de não ter sido convidado para nenhuma reunião com os órgãos públicos, tem tido um contato muito produtivo e respeitoso com representantes da Secretaria de Estado da Educação, do Conselho Estadual de Educação e demais órgãos representativos do ensino no Estado. Estamos atentos à realidade das escolas de Belo Horizonte e também municípios do interior, muitos sem registros de casos da doença. Como estamos lidando com uma questão de saúde pública, tendo em vista a necessidade de cumprimento de protocolos, as escolas particulares do Estado aguardam as orientações das autoridades competentes para iniciar o retorno às atividades presenciais, tendo em vista o pedido de muitos pais e instituições de ensino. Temos um compromisso inegociável com a vida de nossos alunos, pais, professores e funcionários e qualquer retorno deve ser feito com absoluta responsabilidade.

Apesar das atividades presenciais de educação escolar estarem suspensas por tempo indeterminado, o Sindicato das Escolas Particulares de Minas Gerais esclarece que, em nenhum momento, foi ventilada a hipótese do retorno presencial das aulas apenas no ano de 2021, como sinalizou o governador Romeu Zema, em entrevista à Rádio Itatiaia neste 20 de maio. O SinepMG, sendo um órgão de representação, não se opõe a qualquer determinação legal do poder público, mas acredita que tal declaração, há exatos 234 dias antes do término do ano, é absolutamente precipitada.

A declaração do governador Romeu Zema gerou instabilidade nas 4.292 instituições particulares de ensino de Minas Gerais, responsáveis pela matrícula de mais de 1 milhão e 100 mil alunos, que já vêm sofrendo problemas suficientes de inadimplência, cancelamento de matrículas e diversos problemas relacionados à suspensão das atividades presenciais. Além disso, uma vez que a determinação do governo é a da suspensão das atividades presenciais por tempo indeterminado, o SinepMG solicita participação nas reuniões com o poder público, com o objetivo de informar as escolas sobre os próximos passos e não haver surpresas nas declarações dadas à imprensa.

Atenciosamente,

Zuleica Reis Ávila (Presidente do SinepMG)


Rômulo Ávila/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!