Religião

24/05/2020 | domtotal.com

A ressurreição não pode fazer esquecer o que se viveu na Galileia

Reflexão sobre o Evangelho da Solenidade da Ascensão - Mt 28,16-20

Os discípulos não devem ficar parados quando Jesus ascende aos céus pois ele permanece com os discípulos na força do Espírito
Os discípulos não devem ficar parados quando Jesus ascende aos céus pois ele permanece com os discípulos na força do Espírito (Free Bible Images/ Lumo Project)

José Antonio Pagola*
RD

Mateus descreve a despedida de Jesus traçando as linhas de força que guiarão para sempre seus discípulos, os traços que deverão marcar sua Igreja para cumprir fielmente sua missão.

O ponto de partida é a Galileia. Aí os convoca Jesus. A ressurreição não os deve levar a esquecer do vivido com Ele na Galileia. Aí o escutaram falar de Deus com parábolas comovedoras. Ali o viram aliviando o sofrimento, oferecendo o perdão de Deus e acolhendo os mais esquecidos. É isto precisamente o que deverão continuar a transmitir.

Entre os discípulos que rodeiam Jesus ressuscitado, há “crentes” e há quem “duvida”. O narrador é realista. Os discípulos “prostram-se”. Sem dúvida, querem acreditar, mas em alguns deles desperta a dúvida e a indecisão. Talvez estejam assustados, não podem captar tudo o que aquilo significa. Mateus conhece a fé frágil das comunidades cristãs. Se não contassem com Jesus, logo se apagariam.

Jesus “aproxima-se” e entra em contato com eles. Ele tem a força e o poder que lhes falta. O Ressuscitado recebeu do Pai a autoridade do Filho de Deus com “pleno poder no céu e na terra”. Se se apoiam Nele, não vacilarão.

Jesus indica-lhes com precisão qual deve ser sua missão. Não é propriamente “ensinar doutrina”, não é apenas “anunciar o Ressuscitado”. Sem dúvida, os discípulos de Jesus terão de cuidar de diversos aspectos: “dar testemunho do Ressuscitado”, “proclamar o evangelho”, “implantar comunidades”, mas tudo estará finalmente orientado para um objetivo: “fazer discípulos” de Jesus.

Esta é a nossa missão: fazer “seguidores” de Jesus que conheçam sua mensagem, que sintonizem com seu projeto, que aprendam a viver como Ele e que reproduzam hoje sua presença no mundo. Atividades tão fundamentais como o batismo, o compromisso de aderir a Jesus e o ensino de “tudo o que é ordenado” por Ele são vias para aprender a ser seus discípulos. Jesus promete-lhes sua presença e ajuda constante. Não estarão sós nem desamparados. Nem mesmo que sejam poucos. Nem mesmo que sejam apenas dois ou três.

Assim é a comunidade cristã. A força do Ressuscitado é sustentada com seu Espírito. Tudo está orientado para aprender e ensinar a viver como Jesus e a partir de Jesus. Ele continua vivo nas suas comunidades. Continua conosco e entre nós, curando, perdoando, acolhendo... salvando.

Publicado originalmente por Religión Digital e traduzido para o IHU


Receba notícias do DomTotal em seu WhatsApp. Entre agora:
https://chat.whatsapp.com/IZ0DnZ5EcYe3hYzIcuFYBk

*José Antonio Pagola é padre e tem dedicado a sua vida aos estudos bíblicos, nomeadamente à investigação sobre o Jesus histórico. Nascido em 1937, é licenciado em Teologia pela Universidade Gregoriana de Roma (1962), licenciado em Sagradas Escrituras pelo Instituto Bíblico de Roma (1965), e diplomado em Ciências Bíblicas pela École Biblique de Jerusalém (1966). Professor no seminário de San Sebastián (Espanha) e na Faculdade de Teologia do Norte de Espanha (sede de Vitória), foi também reitor do seminário diocesano de San Sebastián e vigário-geral da diocese de San Sebastián.



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!