Economia

27/05/2020 | domtotal.com

Com pior desempenho desde 1992, Brasil fecha 860 mil vagas formais de trabalho em abril

É a primeira divulgação do Caged no ano; Pandemia pode ter influenciado recorde

No final de março, o Ministério da Economia afirmou ainda que o cenário de pandemia vinha dificultando a autorregularização pelas empresas
No final de março, o Ministério da Economia afirmou ainda que o cenário de pandemia vinha dificultando a autorregularização pelas empresas (Carl de Souza/AFP)

O Brasil fechou 763.232 vagas formais de trabalho no período de janeiro a abril de 2020, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira (27), no pior desempenho para o período na série disponibilizada pelo Ministério da Economia, com início em 2010.

A pandemia do coronavírus levou a um número recorde de desligamentos em abril, com o saldo entre contratações e demissões ficando negativo em 860.503. O número é o maior já registrado no mês de abril na série histórica. De acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que tem início em 1992, o pior desempenho para o mês havia sido em abril de 2015, que registrou saldo negativo de 97.828. 

Esta foi a primeira divulgação do Caged no ano. Em janeiro e fevereiro, houve abertura líquida de 113.155 e 224.818 postos, respectivamente. Em março, houve perda de 240.702 vagas.

A performance no quadrimestre fez o país encerrar o período com 38,046 milhões de empregos formais, patamar mais baixo desde 2011 (36,824 milhões).

Em nota, o Ministério da Economia indicou que o resultado teria sido ainda mais grave sem o programa do governo de pagamento de benefícios para os que têm jornada reduzida ou contrato de trabalho suspenso. A estimativa é que foram preservados 8,1 milhões de empregos por meio da iniciativa.

Na análise setorial, o setor mais atingido pela crise foi o comércio, com fechamento de 342.748 postos de janeiro a abril. Aparecem em seguida o setor de serviços (-280.716), indústria (-127.886) e construção civil (-21.837). A agricultura, por outro lado, viu abertura de 10.032 postos no acumulado do ano.

O anúncio dos números havia sido suspenso pelo governo, sob o argumento de que as empresas vinham enfrentado dificuldades no repasse de informações, depois que o governo concentrou o sistema de registro no eSocial.

No final de março, o Ministério da Economia afirmou ainda que o cenário de pandemia vinha dificultando a autorregularização pelas empresas.


Dom Total/Reuters/Agência Estado



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!