Religião

03/06/2020 | domtotal.com

Papa condena morte de George Floyd e de todas as vítimas do racismo

Francisco aponta incoerência de quem fecha os olhos para o racismo e a exclusão e depois se diz pró-vida

O papa reza ainda pelo ''conforto das famílias e dos amigos e pede a oração de todos pela reconciliação nacional e pela paz que ansiamos''.
O papa reza ainda pelo ''conforto das famílias e dos amigos e pede a oração de todos pela reconciliação nacional e pela paz que ansiamos''. Foto (Daniel Leal Olivas/AFP e Vatican Media)

O papa Francisco afirmou nesta quarta-feira que considera "intolerável" qualquer forma de racismo, em uma mensagem na qual se referiu aos protestos nos Estados Unidos após a morte de George Floyd. Nela o pontífice condena todas as mortes resultantes do "pecado do racismo".

"Não podemos tolerar nem fechar os olhos diante de nenhuma forma de racismo ou de exclusão e pretender defender o caráter sagrado de toda vida humana", disse Francisco em sua audiência, antes de afirmar que "nada se ganha" com reações violentas como as registradas nos últimos dias.

Ao mesmo tempo, devemos reconhecer que "a violência das últimas noites é autodestrutiva (...). Nada se ganha com a violência e muito se perde", afirmou em uma mensagem específica aos fiéis dos Estados Unidos.

"Acompanho com grande preocupação os dolorosos distúrbios sociais que estão acontecendo em sua nação nos últimos dias, após a trágica morte do senhor George Floyd", disse o pontífice.

Francisco disse que se coloca em oração ao lado da Igreja dos Estados Unidos e de seus fiéis "pelo descanso da alma de George Floyd e de todos os demais que perderam suas vidas por causa do pecado do racismo". Ele também disse ainda rezar pelo “conforto das famílias e dos amigos" e pede a oração de todos pela "reconciliação nacional e pela paz que ansiamos".

“Nossa Senhora de Guadalupe, Mãe da América, interceda por todos os que trabalham pela paz e a justiça” nos Estados Unidos e no mundo. Rezemos pelo conforto das famílias e amigos enlutados e rezemos pela reconciliação nacional e a paz que ansiamos", disse o papa.

Floyd, um homem negro de 46 anos, morreu a 25 de maio, em Minneapolis (Minnesota), depois de um polícia branco lhe ter pressionado o pescoço com um joelho durante largos minutos, apesar dos seus alertas de que não conseguia respirar. O caso provocou uma impressionante onda de protestos contra o racismo e a violência policial em todo país.

Bispos dos EUA

Dom Shelton Fabre, bispo de Houma-Thibodaux e presidente da Comissão contra o Racismo da Conferência Episcopal dos EUA, disse que este é um momento de “profunda tristeza”.

“A raiva e a indignação são justificadas porque, mais uma vez, é incrível que tenhamos testemunhado a morte de um homem afro-americano que estava sob custódia policial e, mais uma vez, assistimos à indiferença em relação a uma pessoa que implora para poder respirar”, assinala.

O responsável católico pede, por outro lado, o fim de desordens e tumultos que colocam em risco a integridade de outras pessoas e levam à destruição da propriedade privada.

Bob Shine, presidente do Conselho Nacional da Pax-Christi nos EUA, pede por sua vez que não se perca de vista a morte de George Floyd e as histórias de racismo no país, fazendo “todos os possíveis para impedir que esses crimes se repitam”.

“As pessoas negras enfrentam ameaças letais todos os dias, uma verdade agora inegavelmente visível nas reações da polícia aos protestos”, acrescenta.


Receba notícias do DomTotal em seu WhatsApp. Entre agora:
https://chat.whatsapp.com/GuYloPXyzPk0X1WODbGtZU


AFP/ DomTotal/ Vatican News/ Ecclesia



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.