Mundo

23/06/2020 | domtotal.com

Manifestantes tentam derrubar estátua de presidente perto da Casa Branca

Trump tentou usar Lei da Insurreição, que foi usada excepcionalmente e permite o destacamento das forças armadas nos Estados Unidos

Manifestantes tentam derrubar estátua de Andrew Jackson em frente à Casa Branca -
Manifestantes tentam derrubar estátua de Andrew Jackson em frente à Casa Branca - Foto (Tom Brenner/Reuters)
Um policial joga spray de pimenta em manifestantes na Praça Lafayette, em frente à Casa Branca, em Washington, em 22 de junho de 2020.
Um policial joga spray de pimenta em manifestantes na Praça Lafayette, em frente à Casa Branca, em Washington, em 22 de junho de 2020. Foto (AFP)

Um grupo de manifestantes tentou derrubar a estátua do presidente dos Estados Unidos Andrew Jackson, sétimo a governar o país (1829-1837), perto da Casa Branca na noite de segunda-feira, enquanto a polícia de Washington tentava dispersar o protesto com spray de pimenta.

Desde a morte de George Floyd, um afro-americano que foi sufocado por um policial branco em Minnesota em 25 de maio, uma onda de protestos antirracistas e contra a brutalidade policial se espalhou por todo o país.

Na segunda-feira, várias centenas de manifestantes foram repelidos por pelo menos 100 policiais depois de colocarem cordas em torno da estátua de Andrew Jackson, o sétimo presidente dos Estados Unidos, que fica na Praça Lafayette, a poucos metros da Casa Branca.

Jackson era um general do Exército americano, muitas vezes comparado ao presidente Donald Trump principalmente pelo estilo populista. Ele era conhecido por tratar os nativos americanos de maneira severa, e assinou a Lei de Remoção dos Indígenas, que levou à realocação e morte de milhares deles no país.

"A polícia nos atacou. Eles tomaram a justiça em suas próprias mãos", disse à AFP Raymond Spaine, um afro-americano de 52 anos que limpou os olhos com uma solução de água e sal.

Em 1º de junho, a polícia dispersou uma manifestação pacífica com bombas de gás lacrimogêneo naquela mesma praça, minutos antes de o presidente Donald Trump atravessar a sede do governo para tirar uma foto de si mesmo em frente a uma igreja que havia sido incendiada na noite anterior.

Em resposta aos tumultos derivados dos protestos em algumas cidades, Trump ordenou que as autoridades "dominassem as ruas".

O presidente também ameaçou tirar proveito da Lei da Insurreição, que foi usada excepcionalmente e permite o destacamento das forças armadas nos Estados Unidos.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!