Mundo

30/06/2020 | domtotal.com

Reino Unido endurece confinamento em Leicester após surto de coronavírus

Com o desconfinamento, o governo tinha previsto estabelecer restrições em nível local, em função da situação, para conter uma nova onda de contágios.

Pedestre passa por um cartaz na vitrine de uma loja lembrando os consumidores a praticar o distanciamento social para conter a disseminação do novo coronavírus em Leicester, centro da Inglaterra, em 29 de junho de 2020
Pedestre passa por um cartaz na vitrine de uma loja lembrando os consumidores a praticar o distanciamento social para conter a disseminação do novo coronavírus em Leicester, centro da Inglaterra, em 29 de junho de 2020 (AFP)

O governo britânico anunciou nesta segunda-feira (29) que voltará a confinar Leicester devido aos numerosos casos positivos de coronavírus relatados nesta cidade no centro da Inglaterra, a primeira a retomar medidas restritivas.

As lojas "não essenciais" que abriram em meados de junho fecharão novamente a partir de terça-feira e as escolas a partir de quinta, disse o ministro da Saúde, Matt Hancock, na Câmara dos Comuns.

Ele afirmou, ainda, que as medidas serão reavaliadas em duas semanas.

"Precisamos controlar o vírus. Temos que manter as pessoas seguras. Estas ações têm um profundo interesse nacional", declarou em um momento em que a suspensão do confinamento no Reino Unido entra em uma nova fase no sábado, com a reabertura de pubs, restaurantes, salões de cabeleireiros, museus e cinemas, fechados desde o fim de março.

"Ações locais como esta são uma ferramenta importante do nosso arsenal para enfrentar epidemias em um momento em que voltamos a colocar o país de pé", acrescentou.

"Não podemos recomendar uma flexibilização do confinamento em 4 de julho em Leicester", insistiu, pedindo aos seus cerca de 340.000 habitantes a permanecer em casa "tanto quanto possível".

Cerca de 3.000 casos foram registrados em Leicester desde o início da epidemia em março, 866 dos quais foram documentados nas últimas duas semanas, segundo as autoridades locais.

Com o desconfinamento, o governo tinha previsto estabelecer restrições em nível local, em função da situação, para conter uma nova onda de contágios.

"O essencial é nos assegurarmos de que estamos prontos para reagir em caso de surtos locais", declarou na segunda-feira o premier Boris Johnson à Times Radio.

A pandemia deixou 43.575 mortos no Reino Unido, o país mais afetado da Europa pela COVID-19.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias