Coronavírus

03/07/2020 | domtotal.com

Pico da Covid-19 em Minas se aproxima: 'Momento mais crítico', diz Zema

Rede pública de saúde pode precisar de até 2.500 vagas para internação neste mês

Zema inaugura leitos de UTI no interior em 8 de junho
Zema inaugura leitos de UTI no interior em 8 de junho (Gil Leonardi/Imprensa MG)

A Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais trabalha com a estimativa de 2.500 internações somente neste mês de julho, que deve registrar o pico da Covid-19 no estado no dia 15.  

"Nós vamos atingir o pico da curva. Este é o momento mais crítico, de maior estresse no sistema de saúde. Um maior número de pessoas infectadas estará procurando unidades hospitalares. Por isso é necessário que tomemos todos os cuidados", disse o governador Romeu Zema (Novo) nessa quinta-feira (2), dia em que Minas Gerais bateu recorde de mortes registradas em 24 horas: 52 óbitos. 

No total, o governo estadual confirma que 50.707 pacientes foram diagnosticados com a Covid-19 e 1.059 morreram.

Entre 16 de março e 24 de junho, foram realizadas 6.959 hospitalizações em leitos de enfermaria de pacientes com suspeita de Covid-19 no estado, sendo que 20% ainda continuam hospitalizados, sem previsão de alta. Outros 1.523 pacientes tiveram quadro grave da doença e precisaram ficar na UTI. Desse total, 27% ainda continuam internados.

Onda suspensas

Com a aproximação do pico da pandemia, o Comitê Extraordinário Covid-19 decidiu manter a suspensão da onda amarela do plano Minas Consciente, criado pelo governo de Minas para promover a retomada econômica gradual e coordenada nas cidades mineiras. Papelarias, salões de beleza, lojas de roupas, entre outros estabelecimentos, deverão permanecer fechados temporariamente para assegurar a saúde da população.

As macrorregiões Leste do Sul, Norte e Sul, que apresentam taxa de ocupação de leitos controlada até o momento, continuarão seguindo os protocolos da onda branca por mais uma semana, com funcionamento de atividades como autoescolas, lojas de artigos esportivos e floriculturas. As outras 11 regiões do estado serão mantidas na onda verde, quando é permitida a abertura somente de serviços essenciais, a exemplo de padarias, supermercados e farmácias.

BH

Segunda cidade do estado com mais casos confirmados (Uberlândia é a primeira), Belo Horizonte está com 87% dos leitos de terapia intensiva para pacientes com Covid-19 ocupados. Hospitais como Santa Casa e Risoleta Tolentino Neves já registram esgotamento de leitos.

A situação do avanço da doença na cidade foi detalhada a representantes do comércio durante reunião na Prefeitura de Belo Horizonte nessa quinta-feira (2). Os lojistas apresentaram alternativas para a abertura, mas reconheceram, após o encontro, que o cenário é complicado.

"Não dá para abrir amanhã (sexta-feira). Os números apresentados ainda estão muito altos" disse o presidente do Sindicato de Lojistas de Belo Horizonte (Sindilojas), Nadim Donato.


Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!