Brasil Cidades

04/07/2020 | domtotal.com

Reabertura de bares e restaurantes começa na segunda (6) em São Paulo

Capital paulista teve uma estabilização no número de casos de Covid-19

Bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias poderão reabrir na cidade a partir de segunda-feira (6)
Bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias poderão reabrir na cidade a partir de segunda-feira (6) (Arquivo/ABr)

A capital paulista manteve-se na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo e poderá reabrir na próxima segunda-feira (6) bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias.

A cidade entrou na fase 3 na sexta-feira passada (26), mas, atendendo a um pedido do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, teve que esperar mais uma semana para dar início à reabertura dos setores previstos nesta etapa. Como nessa sexta-feira (3), a cidade manteve estabilizados os indicadores de controle da pandemia de Covid-19, poderá reabrir esses estabelecimentos na segunda-feira.

O prefeito Bruno Covas informou que vai assinar neste sábado (4) os protocolos de reabertura com os setores autorizados a funcionar na fase amarela. “São os setores de bares, restaurantes, salões de beleza e barbearias, que poderão reabrir na cidade a partir de segunda-feira (6). Amanhã, na assinatura, teremos a versão final do protocolo e a versão final das regras que serão observadas por esses setores, dadas as limitações estabelecidas pelo governo de São Paulo".

Ele acrescentou que, também na segunda-feira, os setores que já funcionavam na fase 2 (laranja) terão funcionar por mais duas horas de atividade, ampliando o período de funcionamento de de quatro para seis horas. Segundo o prefeito, estão nesta relação comércio de rua, escritórios, shopping centers e imobiliárias. 

O governador de São Paulo, João Doria, disse que os indicadores da capital relacionados ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus indicam estabilidade e o início de uma possível redução do vírus. “Com o início da redução da curva na cidade, estamos chegando a um platô na capital.”

A capital paulista tem hoje uma taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) dos hospitais municipais em torno de 55%. Há 163.186 casos confirmados de Covid-29, a doença provocada pelo novo coronavírus, e 7.418 óbitos. “Nos cinco índices que o estado de São Paulo utiliza para classificar uma região, temos tido bons resultados”, disse o prefeito Bruno Covas.

Fases

O Plano São Paulo é dividido em cinco fases, que vão do nível máximo de restrição de atividades não essenciais (vermelho) a etapas identificadas como controle (laranja), flexibilização (amarelo), abertura parcial (verde) e normal controlado (azul). O plano também foi regionalizado, com a divisão do estado em 17 área regiões  – cada uma classificada em uma fase.

Além da capital, estão na fase amarela duas sub-regiões metropolitanas: a região sudeste da Grande São Paulo, que engloba as cidades de Diadema, Mauá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santo André, São Bernardo do Campo e São Caetano do Sul; e a região sudoeste, que inclui Cotia, Embu, Embu Guaçu, Itapecerica da Serra, Juquitiba, São Lourenço da Serra, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista.

Na fase amarela, bares, restaurantes e salões de beleza e barbearias podem funcionar, mas com limitação de 40% do público e horário reduzido – apenas seis horas diárias. Já os shopping centers e o comércio de rua, que poderiam funcionar já na fase laranja, terão direito de ampliar o horário de funcionamento e também a capacidade, de 20% para 40%.

A secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, informou que, na fase amarela, a capacidade de funcionamento de bares, restaurantes e similares é de 40%. "E o funcionamento é para consumo local e reduzido a seis horas diárias, até as 17h, em ambientes abertos ou ventilados, com limitação das operações e obrigatoriedade de assentos e do uso de máscara”, explicou. De acordo com a a secretária, os prefeitos poderão estabelecer restrições além das regras previstas no Plano São Paulo.

Quanto aos salões de beleza e barbearias, a secretária disse que também terão a capacidade limitada a 40% e funcionamento reduzido a seis horas, com obrigatoriedade do uso de máscara e adoção dos protocolos para o setor. "Os protocolos têm detalhamentos importantes, como a adoção de agendamento e de distanciamento, e precisam ser cumpridos".

O governador João Doria lembrou que, apesar da reabertura de alguns setores, o estado continua em quarentena e recomendou que as pessoas de grupos de risco para a Covid-19 mantenham-se em isolamento social.

“Todos nós queremos deixar para trás essa tempestade, mas a travessia ainda não terminou. Por isso, não podemos e não vamos relaxar. Continuamos recomendando que as pessoas, se puderem, fiquem em suas casas. Principalmente as pessoas dos grupos de maior risco, com mais de 60 anos ou com comorbidades”, explicou o governador. “Aos que tiverem que sair, sempre usando máscara”, recomendou.

Dúvidas

Donos de bares e restaurantes na capital se dividem entre o otimismo da reabertura e a desconfiança. Parte dos chefs e proprietários dos estabelecimentos afirma que ainda não se sente segura para reabrir as portas, tanto por questões de saúde como pelo risco de que os clientes não apareçam. 

A chance de recuo para a fase laranja, caso o número de contaminações e mortes por coronavírus aumente, também é levada em consideração.


Agência Estado/Agência Brasil/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias