Coronavírus

14/07/2020 | domtotal.com

Minas Gerais tem recorde de mortes por covid-19 na véspera do pico da curva

Ponto alto do novo coronavírus está previsto para ocorrer a partir desta quarta-feira

Barreira sanitária avenida Nossa Senhora do Carmo
Barreira sanitária avenida Nossa Senhora do Carmo (Adão de Souza/PBH)

Na véspera prevista para o pico do novo coronavírus, Minas Gerais registra 1.688 mortes por Covid-19 e 78.643 infectados. Os números foram atualizados pela Secretaria Estadual de Saúde nesta terça-feira (14). A pasta ainda investiga outros 163 óbitos. Conforme o boletim epidemiológico foram 1.821 casos e 73 mortes a mais nas últimas 24 horas. É a terceira vez que o estado registra 73 óbitos de um dia para o outro, recorde no estado.

O governo de Minas espera que o estado atinja o pico nesta quarta-feira (15). Na sequência, deve ocorrer o chamado platô. Só após os números da Covid-19 deve começar a cair.

O boletim mostra ainda que 53.111 pessoas conseguiram vencer a Covid-19 desde começo da pandemia , outros 8.850 tiveram que ser internados e 69.793 ficaram em isolamento domiciliar.

O novo coronavírus já chegou em 759 dos 853 municípios mineiros, o que significa quase 90% do total.

Com 11.304 casos e 285 mortes, Belo Horizonte é o município com mais infecções. Uberlândia (9.446),  Ipatinga (3.725), Juiz de Fora (2.616) e Governador Valadares (2.312) aparecem na sequência.

Ocupação dos leitos

A taxa de ocupação dos leitos de UTI estava em 69,21% até essa segunda-feira (13). Já a ocupação dos leitos de enfermaria chega a 60,87%.

Secretário

O secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, explicou que alguns fatores interferem na proximidade ou adiamento do pico da Covid-19. Segundo Amaral, o pico é um dado obtido por meio de projeções feitas pelas equipes da SES-MG, com objetivo de sinalizar qual seria o período de maior estresse da rede pública de assistência à saúde para suprir a demanda por atendimento.

“O acompanhamento da situação no dia a dia tem nos mostrado que boa parte das projeções que fizemos estão se concretizando. Entretanto, alguns fatores interferem na concretização ou não de um pico. Dentre eles, a adesão que se tem ao isolamento, levando-se em consideração todo o estado de Minas Gerais, e também a forma e quantidade de transmissão dos casos que estão acontecendo”, explicou.

De acordo com o secretário, ainda que as projeções indiquem grande volume de casos para esta semana, a definição sobre a chegada ao pico da doença em Minas – o chamado platô – só se confirmará quando a curva de novos casos diários apresentar estabilização, numa linha reta.

 “De forma geral, como Minas Gerais teve um incremento no número de casos mais lento que o de outros estados. Existe a possibilidade de que nós tenhamos um número maior de casos e, depois, uma discreta redução, mantendo-se o platô. Só saberemos que estivemos no pico quando observamos redução no número de casos”, explica o secretário.


Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!