Cultura

03/08/2020 | domtotal.com

A cantora diáfana

Seu canto me deixa leve, sem me lembrar que muitas vezes a vida é louca e breve

Apesar do ritmo suave é um canto forte e contundente que tem tido a capacidade de me levar desses dias sombrios para dias mais tenros
Apesar do ritmo suave é um canto forte e contundente que tem tido a capacidade de me levar desses dias sombrios para dias mais tenros (Unsplash/Soundtrap)

Ricardo Soares*

Não sei qual o repertório dela, nem para quem canta, em que ano canta, os motivos do seu canto lindo. Mas sei que canta muito lindo numa língua que desconheço que já pensei ser celta, aramaico, gaélico. Mas nunca consegui decifrar. Apesar do ritmo suave é um canto forte e contundente que tem tido a capacidade de me levar desses dias sombrios para dias mais tenros, digamos.

Da primeira vez que acordei com seu canto fiquei assustado pois imaginei que tivesse ultrapassado os umbrais dos sonos profundos e chegado até mim, desperto e medroso, com toda uma carga de maldições ancestrais. Mas conforme o canto foi se repetindo nas noites picotadas dos tempos de pandemia o que me inspirou medo passou a me inspirar alento.

Diante de tanta gente guinchando notícias ruins, "otoridades" com péssimas dicções falando estultices, cantores "sertanojos" empalando as palavras, devo dizer que o canto dela é uma benção. Dá impressão que vem de leve com a brisa fresca da madrugada, ou com aquele primeiro mormaço que chega da praia numa linda manhã de domingo.  São canções de aconchego que ela trás com seus cabelos anelados. Como sei se são anelados se não os vi? Porque tenho certeza disso. Minha certeza sai do mesmo pote de onde ela tira a convicção de que canta bem.

Há semanas que a gente começa mais cansado do que as outras. E ando cansado por esses dias. O que me faz supor que essa segunda-feira não me deixará tão disposto. A não ser que na madrugada de domingo para segunda ela volte, deslize ao redor de minha cama, não se deixe ver por nenhuma fração de segundo, mas me traga o alento do seu canto celestial. Seria muito simples se eu dissesse que ela é um anjo. Não tenho condições para me certificar disso. Mas seu canto me deixa leve, sem me lembrar que muitas vezes a vida é louca e breve. Muito breve.

*Ricardo Soares é escritor, roteirista e diretor de tv. Publicou 9 livros, o mais recente "Devo a eles um romance" à venda no site da editorapenalux.com.br



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outros Artigos