Direito

11/08/2020 | domtotal.com

Dia do advogado: profissionais comentam desafios da carreira com a pandemia

Audiências online, falta de contato físico com clientes e uso de novas tecnologias marcam dia do advogado em 2020. Operadores do Direito falam das expectativas para a carreira

Dominar as novas ferramentas tornou-se requisito para seguir na advocacia.
Dominar as novas ferramentas tornou-se requisito para seguir na advocacia. (Hunters Race/Unsplash)

Thiago Ventura

Celebrado todo 11 de agosto, o dia do advogado em 2020 tem um aspecto diferente: devido aos efeitos da pandemia do novo coronavírus a rotina do judiciário foi alterada. Audiências foram canceladas ou passaram a ser on-line com o isolamento social, medida para conter o avanço da Covid-19. As restrições físicas impostas ao exercício profissional resultaram em redução de honorários. Além disso, a pandemia provocou adaptação obrigatória dos advogados à atuação virtual, um desafio ético e tecnológico, sobretudo aos veteranos da profissão.

"A advocacia se reinventa a cada dia, adaptando-se à nova realidade de uma Justiça de processos eletrônicos, audiências virtuais, restrições de acesso aos Fóruns, sem, contudo, deixar o cliente desamparado", diz Raimundo Cândido Júnior, presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, seção Minas Gerais (OAB-MG), em mensagem do Dia do Advogado aos colegas de profissão. A opinião é compartilhada por advogados e professores de Direito.

Segundo Renato Campos Andrade, advogado e doutorando em Direito Ambiental e Sustentabilidade pela Dom Helder Escola de Direito, a crise ressalta a importância do profissional ser um hábil negociador, para conseguir resolver mais facilmente às demandas do cliente e contornar os efeitos pandemia. "Há de se focar especialmente nas soluções extrajudiciais de conflito, visto que o judiciário pode não ser capaz de conferir uma resposta rápida e pacificado", afirma.

A própria crise gerada pela pandemia em si já é um desafio segundo Flávia Costa Machado, advogada e professora de Direito Empresarial.  Para a profissional é se é se capacitar para a nova realidade. "Seja em razão da necessidade de adequação às novas tecnologias, seja porque avultam demandas que versam sobre problemas humanos mais complexos em tempos pandêmicos", diz Flávia

A falta de contato físico com colegas, clientes e magistrados incomoda Marina França Santos, advogada e professora de Direito Processual Civil. "São momentos de troca e aprendizado sem os quais o trabalho não só é profundamente solitário quanto o seu fruto necessariamente menos rico em perspectivas e possibilidades", avalia.

O avanço das novas tecnologias, que já era notórias, tornou-se regra para a carreira. Dominar as novas ferramentas tornou-se requisito para seguir na advocacia. "O profissional que se omitir corre o risco de  caminhar para a sua extinção", diz Carlos Henrique Amaral, advogado criminalista. Por outro lado, a pandemia estimula o desenvolvimento de novos negócios: "A advocacia para startups, que se constitui um nicho importante na terceira década do século 21 e que vive o seu melhor momento", destaca o advogado e professor de Direito Caio Lara


Confira alguns depoimentos dos advogados sobre os desafios em tempos de pandemia:

O advogado vive hoje o seu dia de forma absolutamente inusitada. Acostumado ao movimentado ambiente forense, às reuniões presenciais com clientes e muitos, ao convívio com seus pares dentro de seus escritórios, o advogado se vê em momento de solidão física, compensada um pouco pelas vias tecnológicas de interação. A adaptação às reuniões e audiências on line é essencial para a continuidade do ofício em tempos de pandemia, bem como o aparelhamento da própria residência para o exercício do labor em home office. O advento e a difusão do processo eletrônico, como ocorre na Justiça do Trabalho, onde a grande maioria das demandas tramitam pela via eletrônica, contribuem de modo relevante para a continuidade do exercício da advocacia nos tempos difíceis em que vivemos.
Marcelo Santoro Drummond, advogado na área Trabalhista, doutorando em Direito pela Dom Helder Escola de Direito

Atualmente, estamos vivenciando uma crise humana.  Nesse contexto, o principal desafio do (a) advogado (a) é se capacitar para a nova realidade, seja em razão da necessidade de adequação as novas tecnologias, seja porque avultam demandas que versam sobre problemas humanos mais complexos em tempos pandêmicos. Desejo a todos (as) advogados (as) parabéns pelo o nosso dia!
Flávia Costa Machado, advogada e professora de Direito Empresarial

A advocacia na atualidade já se encontrava em evolução, sendo perceptível a necessidade de adaptação dos profissionais à tecnologia da informação, aos meios digitais. A pandemia impõe de forma clara e urgente a obrigação de se adequar, integrar e responder a essa nova realidade. O profissional que se omitir corre o risco de  caminhar para a sua extinção.
Carlos Henrique Amaral, advogado criminalista e doutorando em Direito pela Dom Helder

A data comemorativa da advocacia talvez nunca tenha enfrentado um desafio tão intenso como o atual. Pela primeira vez na história, a advocacia é atingida diretamente pela quarta revolução industrial. A pandemia deixou isto claro: estamos em face de uma nova advocacia tecnológica.
Marcelo Kokke, procurador da Advocacia-Geral da União (AGU) e professor de Direito

A atuação do advogado e de todos os profissionais do Direito na pandemia exige um reinventar-se constante. Na busca pela justiça e pelo magis profissional, obstáculos analógicos são ultrapassados, habilidades tecnológicas aprimoradas e conexões neurais impensáveis outrora, exercitadas a todo vapor. Se por um lado há medo e insegurança no amanhã que estar por vir, por outro vislumbra-se resiliência, persistência, habilidade, inovação e esperança. Saúde e felicidades a todos!
Lívia Maria Cruz Gonçalves de Souza, advogada, professora e doutora em Direito

Advogados nunca param porque os fatos da vida continuam acontecendo, mesmo em tempos de Pandemia. Os advogados foram obrigados a atender as demandas via online e presencial nas questões as quais a presença é fundamental. Esse profissional é, e sempre será, essencial na defesa dos interesses sociais, econômicos e ambientais. Parabéns a todos e todas que escolheram lutar pela causa do outro.
Beatriz Souza Costa, pós-doutora em Direito, pró-reitora de Pesquisa da Dom Helder

A advocacia demanda vocação para lutar um bom combate e defender os interesses dos clientes com todo embasamento técnico e jurídico. Em tempos de pandemia, há de se focar especialmente nas soluções extrajudiciais de conflito, visto que o judiciário pode não ser capaz de conferir uma resposta rápida e pacificadora. O advogado na pandemia se transforma em um negociador hábil e sensível aos interesses em jogo e com o momento atual.
Renato Campos Andrade, advogado e doutorando em Direito Ambiental e Sustentabilidade pela Dom Helder

A pandemia trouxe novos desafios para o exercício da advocacia, como as audiências judiciais remotas e o contato virtualizado com os clientes. Por outro lado, nos setores ligados à tecnologia houve um aumento importante na demanda por trabalho jurídico especializado. Destaco a advocacia para startups, que se constitui um nicho importante na terceira década do século 21 e que vive o seu melhor momento.
Caio Augusto Souza Lara, advogado, doutor em Direito, professor de Teoria Geral do Estado e Ciência Política

Os desafios da carreira em tempos de pandemia são diversos, o primeiro deles a paralisação do Judiciário.  Ficar sem a efetiva atuação do poder corresponde a diversos gravames sociais. Para a advocacia está sendo um grande desafio se mostrar combativa e defender os direitos daqueles que a socorre. Há ainda os desafios desses novos tempos e a questão econômica: saber trabalhar com flexibilidade ante as incertezas e inseguranças requer grande dose de inteligência emocional.
Maria Flávia Cardoso Máximo, advogada e professora de Ética profissional

No meu entendimento um dos grandes desafios da advocacia nesse momento de pandemia é a nova realidade de trabalho imposta pelo distanciamento social, a quarentena e os protocolos sanitários. Isso acabou mudando toda a dinâmica de funcionamento dos escritórios e demandando adaptações para uma nova dinâmica de trabalho.
Hassan Magid de Castro Souki, advogado mestre em Direito com ênfase em Direito Penal e Direito Processual Penal

O trabalho do advogado se torna desafiador nesses tempos de pandemia pela dificuldade de acesso a elementos de prova necessários à compreensão e esclarecimento dos fatos em litígio. A maior perda, para mim, porém, é a que afeta talvez a maior parte das profissões: o fim do contato pessoal, direto e cotidiano com os colegas, momentos de troca e aprendizado sem os quais o trabalho não só é profundamente solitário quanto o seu fruto necessariamente menos rico em perspectivas e possibilidades.
Marina França Santos, advogada e professora de Direito Processual Civil e de Direito e Gênero

O desafio é conseguir captar cliente. Trabalho na área tributária e o meu foco tem sido recuperar créditos tributários pagos erroneamente pelos empresários e tem dado certo. A maioria se interessa e a carreira progride, mesmo em tempos de pandemia. A área tributária é fantástica!
Camila Menezes de Oliveira Levate, advogada e professora de Direito Tributário

O exercício da advocacia se tornou ainda mais desafiador com as adaptações decorrentes da pandemia, tendo em vista que muitos atos antes realizados presencialmente tiveram que ser repensados e, certamente, isso trará uma nova cultura na forma de advogar, desde o contato inicial com o cliente até as fases mais avançadas em nossos tribunais.
Bruno Fabrício da Costa, advogado nas áreas  Empresarial, Civil e Consumidor. Mestre em Direito Privado pela PUC Minas


Redação Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!