Cultura Teatro

14/08/2020 | domtotal.com

Driblando pandemia, projeto Teatro Vivo em Casa cria solos encenados no teatro

Serão cinco monólogos encenados diretamente no teatro da empresa em São Paulo, sempre aos sábados, às 20h

'Diálogos com os personagens'
'Diálogos com os personagens' (Ronaldo Gutierrez)

Primeiro, foram as apresentações caseiras - cada um em sua casa, os atores encenam uma peça, buscando um entrosamento imaginário, uma vez que a interlocução é via internet. Agora, os intérpretes vão aos teatros, onde os espetáculos continuam sendo vistos por transmissão online. É o que caracteriza o projeto Teatro vivo em casa.

Serão cinco monólogos encenados diretamente no teatro da empresa em São Paulo, sempre aos sábados, às 20h. E a estreia acontece agora, dia 15, com Diálogos com os personagens, um solo inédito do Grupo Tapa (um dos mais importantes, longevos e vigorosos grupos da cena brasileira), a partir de um texto de Luigi Pirandello.

Sob a direção de Eduardo Tolentino de Araújo, o ator Brian Penido vive um escritor que recebe, em audiência, personagens que buscam reivindicar existência. Trata-se da compilação de três contos do escritor italiano, que antecipam a criação de sua obra-prima, Seis personagens em busca de autor.

Como se trata de uma encenação que não será acompanhada presencialmente pelo público, a montagem será adaptada para a visualização por meio do streaming, a fim de o espectador sentir ao menos uma ponta da emoção proporcionada pela assistência dentro do teatro, próximo do palco, uma experiência insubstituível.

Foi esse raciocínio que norteou a escolha dos títulos pelo curador André Acioli, que selecionou ainda outras quatro montagens. Assim, no dia 22, a atriz Amanda Acosta, uma das mais notáveis do teatro musical nacional, mostra seu talento também para uma peça não cantada, Maternagem, escrita e dirigida por André Fusko.

Amanda se desdobra em quatro mulheres de distintas idades que, ao comentar sobre sua vida, revelam as mães que já são ou virão a ser. No sábado seguinte, dia 29, é a vez de Ana Cecília Costa encenar Teresa D’Ávila Solo, adaptação de A Língua em pedaços, do espanhol Juan Mayorga. Sob a direção de Elias Andreato, a atriz vive a poeta do século 16.

A programação continua com Alice, Retrato de mulher que cozinha ao fundo (dia 5/9), com Nicole Cordery encenando texto de Marina Corazza sob a direção de Malu Bazan, e Numa terra estranha (12/9), com atuação, dramaturgia e direção de Sidney Santiago Kunza. Os ingressos são gratuitos e disponíveis a partir de inscrição via plataforma @vivo.cultura, no Instagram.


Agência Estado



Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!