Meio Ambiente

15/09/2020 | domtotal.com

Governo Federal reconhece estado de emergência no MS devido incêndios

Ao menos 79 municípios sul-mato-grossenses e 1,4 milhão de hectares foram atingidos, incluindo áreas de proteção ambiental e de preservação permanente

A estiagem e os incêndios que destroem grandes áreas no Pantanal vêm alterando a paisagem em Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul, com fumaça encobrindo a paisagem e rios secando
A estiagem e os incêndios que destroem grandes áreas no Pantanal vêm alterando a paisagem em Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul, com fumaça encobrindo a paisagem e rios secando (Mayke Toscano/Secom-MT)

Após reportagem revelar o efeito devastador das queimadas sobre as matas e os animais do Pantanal, o governo federal reconheceu a situação de emergência no estado do Mato Grosso do Sul em decorrência dos incêndios florestais que assolam a região. A portaria foi publicada pelo Ministério do Desenvolvimento Regional em edição extra do Diário Oficial da União, assinada pelo secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, que viajou para a região.

Nessa segunda-feira (14), o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), decretou situação de emergência em razão dos incêndios no estado, a maior série de queimada das duas últimas décadas, de acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Ao menos 79 municípios sul-mato-grossenses e 1,4 milhão de hectares foram atingidos, incluindo áreas de proteção ambiental e de preservação permanente, de acordo com a publicação. O pantanal é o principal bioma ameaçado.

Leia também:

Com a determinação, ficam dispensados de licitação contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre e de prestação de serviços e de obras relacionadas à operação, desde que possam ser concluídas em prazo máximo de 90 dias.

Além disso, a publicação autoriza a atuação de voluntários nas ações de resposta ao desastre e na realização de campanhas para angariar e distribuir doações a atingidos, mediante coordenação da Defesa Civil.

Brigadistas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e do Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio), assim como militares das Forças Armadas, já atuam na região em apoio às brigadas locais de combate ao fogo.

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que o fogo vêm atingindo o Pantanal há meses. Entre o mês de janeiro e este domingo (13), foram registrados 14.489 focos de incêndio na região, No mesmo período do ano passado, foram 4.699 focos.

A estiagem e os incêndios que destroem grandes áreas no Pantanal vêm alterando a paisagem em Mato Grosso e em Mato Grosso do Sul, com fumaça encobrindo a paisagem e rios secando. Mais de 2,5 milhões de hectares já foram destruídos pelas chamas.


Agência Estado/Agência Brasil/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!