Coronavírus

17/09/2020 | domtotal.com

Após retomada do turismo, Opas pede maiores medidas para conter o vírus na América

Países devem limitar viagens de pessoas com sintomas ativos ou exposição recentemente, diz Carissa Etienne

América é o continente mais atingido pela, com mais de meio milhão de mortes e quase 15 milhões de casos
América é o continente mais atingido pela, com mais de meio milhão de mortes e quase 15 milhões de casos (STR/AFP)

A Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) afirmou nesta quarta-feira (16) que os testes de diagnóstico de Covid-19 para viajantes têm um "impacto limitado" para controlar a propagação do vírus, e pediu aos países que limitem o movimento de pessoas com sintomas ou com exposição recente.

A diretora da Opas, Carissa Etienne, enfatizou em uma entrevista coletiva que "quando as pessoas viajam entre países, o vírus também vai" e disse que o aumento de casos no Caribe com a retomada do turismo deixa "uma lição importante". "Estamos vendo que muitos lugares dentro e fora de nossa região aplicam medidas de viagem que têm um impacto limitado", disse a chefe da Opas, o escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS).

"Depender de testes de laboratório para viajantes é caro, difícil de implementar e tem impacto limitado no controle da disseminação internacional do vírus", disse a diretora da Opas, Carissa Etienne.

Ela também disse que na América do Sul, as áreas da Colômbia ao longo da fronteira com a Venezuela viram os casos aumentar mais de dez vezes nas últimas duas semanas e que vê padrões semelhantes emergindo em áreas da Argentina.

Etienne insistiu na necessidade de as autoridades garantirem que as pessoas doentes com Covid-19, ou suspeitas de contágio, sejam rapidamente identificadas e isoladas e seus contatos rastreados, para minimizar as chances de contágio. "Todos os países devem trabalhar coletivamente para limitar as viagens de quem tem sintomas ativos ou foi exposto recentemente", acrescentou.

Outro tema lembrado pela diretora da Opas foi as eleições, citando os pleitos de Bolívia, Brasil, Chile e Estados Unidos. "Alguns países estão se planejando para as eleições e se preparando para ajudar os cidadãos a exercer seu direito de voto sem sacrificar o direito à saúde. Por isso, um planejamento cuidadoso é necessário para garantir que os protocolos respondam à prevenção da propagação do vírus", pediu.

O continente americano é o mais atingido pela pandemia de coronavírus que surgiu na China em dezembro. "Na semana passada, as Américas alcançaram dois marcos sombrios: mais de meio milhão de mortes e quase 15 milhões de casos foram relatados em nossa região", disse Etienne.

Ele acrescentou que no Caribe, países como Jamaica, Bahamas e República Dominicana experimentaram "picos drásticos" em alguns casos.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!