Religião

02/10/2020 | domtotal.com

Espiritualidade: Teresinha entre Deus e o mundo

O caminho espiritual vivido por Santa Teresinha ajuda-nos a compreender que a espiritualidade perpassa todas as dimensões da vida humana

Teresinha aos 16 anos, como noviça, fotografada em janeiro de 1889
Teresinha aos 16 anos, como noviça, fotografada em janeiro de 1889 Foto (Wikimedia)

Francisco Thallys Rodrigues*

A espiritualidade cristã é uma dimensão integrante e integradora da vida humana, podendo ser compreendida como o deixar-se guiar pelo espírito de Jesus, que nos conduz a acolher a boa nova do Reino em nossa vida. Não se pode entender a espiritualidade ou a vida espiritual com um elemento sem conexão com o jeito de viver e se relacionar com as pessoas.  A vida de Santa Teresinha apresenta-se como um testemunho de vivência espiritual capaz de englobar todos os elementos da vida, sobretudo, a partir da chamada pequena via.

Leia também:

Teresa nasceu em Alençon, na França, em 1873, filha caçula do casal Louis Martin e Zélia Guérin. Educada em uma família católica, recebeu desde cedo orientações cristãs, sendo influenciada pelo forte testemunho cristão de seus pais e irmãs. Acompanhou de perto o processo de discernimento de suas irmãs para a entrada na vida religiosa. Ainda pequena, sofreu a perda de sua mãe, sendo educada, a partir de então, por suas irmãs. Desde cedo destacou-se no colégio em razão de sua grande capacidade intelectiva, entretanto, sentia-se fraca e pequena, sofrendo com as brincadeiras e deboches de seus colegas.

Sentiu o chamado de Deus para a vida religiosa, o desejo de gastar a sua vida na contemplação, oração e vida fraterna. Em razão da pouca idade, isso lhe foi negado mais de uma vez, conseguindo depois, com muita insistência, a autorização para seu ingresso. Note-se que Teresinha, apesar da pouca idade, era perspicaz: percebeu as fragilidades dos presbíteros na vivência de seu ministério e, mesmo vivendo num contexto onde os padres eram apresentados como figuras superiores aos anjos e menores do que Deus, foi capaz de abraçar a vida religiosa com todos os seus limites. Neste sentido, pode-se dizer que o itinerário espiritual de Teresinha passa por um processo de purificação, no qual a ingenuidade angelical do primeiro contato cede lugar à experiência madura da fé cristã.

A experiência dentro do Carmelo foi marcada por muitos desafios na relação com as irmãs de vida religiosa e com a própria estrutura da vida contemplativa. A jovem carmelitana abraçou cada novo desafio dando-lhe um novo sentido a partir de sua fé. Procurou aproximar-se de Deus a partir dos serviços mais simples, dentro do Carmelo. Compreendeu que dentro da lógica do evangelho de Jesus, as irmãs de temperamento mais difícil eram as que mais necessitavam de amor e de compreensão, por isso procurava se aproximar destas irmãs, mesmo que fosse uma experiência bastante exigente. Apesar de sua pouca idade, demonstrava maturidade e clareza de objetivos. Era singular.

A leitura do evangelho era constante em sua vida, destacando-se a percepção de que Deus se fez pobre e pequeno, simples e frágil, revelando-se desde os mais pequeninos como um dentre eles. No silêncio e na oração, procurou tornar sua vida um sinal concreto da presença de Deus. Desde seus diários, fica claro a sua busca e encontro com Deus em meio às alegrias e dificuldades da vida; as dores e sofrimentos trazidos por suas perdas e doenças são por ela interpretados à luz da fé. A leitura do evangelho e dos livros de São João da Cruz foram fundamentais para favorecer o enfrentamento a estas situações que podemos classificar como a noite escura, o momento de ausência-presença de Deus nos sofrimentos da vida.

Nosso tempo tem se caracterizado por uma diversidade de 'espiritualidades' que em si mesmas são problemáticas. Diante do prenúncio dos filósofos da suspeita de um esfriamento inicial da experiência religiosa até o seu desaparecimento, constata-se uma permanente busca pelo sagrado, que tem se manifestado numa multiplicidade de experiências que carecem de autêntico compromisso evangélico.

Expande-se com força no meio dos jovens uma espiritualidade descompromissada com a vida humana em suas distintas dimensões. Crescem os apelos por um Jesus milagreiro-curandeiro de corte dualista, light, sem grandes exigências e que oferece a preço bom a "bênção divina", eliminando toda possibilidade de sofrimento. Leituras que tendem a tirar a cruz de Jesus ou que insistem numa carnificina do Deus que haveria premeditado a morte de seu filho. Insiste-se em uma espiritualidade que esquece a presença de Deus em todas as dimensões de nossa vida, incapaz de ler os acontecimentos do presente à luz da presença salvadora de Deus na história humana.

O caminho espiritual vivido por Santa Teresinha ajuda-nos a compreender que a espiritualidade perpassa todas as dimensões da vida humana, levando-nos a engajar a nossa vida no serviço ao próximo. A verdadeira espiritualidade cristã conduz ao compromisso com o próximo, a renúncia do egoísmo e a defesa da vida humana. Não se deve fomentar uma vida cristã de corte dualista que tende a separar o espiritual do cotidiano da vida como dois campos antagônicos.  A espiritualidade cristã quanto mais presente na vida humana e no cuidado com o próximo tanto mais será autêntico seguimento a Jesus.

*Presbítero da Diocese de Crateús. Especialista em Sagradas Escrituras (EST), bacharel em Filosofia (FCF) e Teologia (FAJE), licenciado em História (UNOPAR). Trabalha na Paróquia Nossa Senhora do Rosário em Tauá?"CE e no Colégio Antônio Araripe como professor de história no Ensino Médio.



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.