Religião

09/10/2020 | domtotal.com

Se a criação não se salva, também não nos salvaremos!

O descuido e a destruição do planeta, nossa Casa Comum, são um atraso também de nossa própria salvação, pois não nos salvaremos sozinhos

Nós, como os responsáveis por zelar por toda a criação, se optamos pelo caminho contrário, destruindo-a, então estamos atuando no caminho inverso da salvação de toda essa criação
Nós, como os responsáveis por zelar por toda a criação, se optamos pelo caminho contrário, destruindo-a, então estamos atuando no caminho inverso da salvação de toda essa criação Foto (Bruno Kelly/Amazônia Real)

Felipe Magalhães Francisco*

O Brasil tem experimentado ondas de calor absurdas. Muitas regiões têm recebido avisos e alertas dessas ondas de calor muito acima da média comum a elas. Isso num período em que temos acompanhado as queimadas no Pantanal e as, infelizmente, tão costumeiras queimadas na Amazônia. E tem mais: há, ainda, o aquecimento global, cujos efeitos já começamos a sentir. Não há quem não consiga perceber como as estações já não têm as mesmas características que antes. Em muitas regiões, por exemplo, esta tem sido uma primavera sem chuvas.

Os alertas a respeito de como temos lidado com o planeta devem ser levados a sério. A essas mudanças que já temos sentido, não nos adaptaremos tão facilmente. É preciso lembrar que a adaptação ao ambiente, de todas as espécies, leva muito tempo: não são feitas do dia para a noite. É certo que não resolveremos a situação com ar-condicionado! Além do mais, esse não é um problema apenas nosso, é de toda a criação. Nós, porém, por nossos ideais de progresso depredatórios, somos os responsáveis pelo adoecimento de nosso planeta.

O Apóstolo Paulo, 18 séculos antes da Revolução Industrial, já havia escrito que a criação geme como que em dores de parto, esperando a libertação (cf. Romanos 8,22). O que Paulo quis dizer é que a salvação ofertada por Deus não é apenas para a humanidade, mas para a criação como um todo. 

Nós, como os responsáveis por zelar por toda a criação (cf. Gênesis 2,15), se optamos pelo caminho contrário, destruindo-a, então estamos atuando no caminho inverso da salvação de toda essa criação. O descuido e a destruição do planeta, nossa Casa Comum, são um atraso também de nossa própria salvação, pois não nos salvaremos sozinhos, apenas os humanos. Se, pois, toda a criação não se salva, também nós não nos salvaremos.

Os três artigos que compõem o Dom Especial desta semana aprofundam nosso olhar a respeito da questão ecológica, tão urgente em nosso país. O primeiro artigo é proposto por Daniel Couto: Um encontro de duas naturezas, no qual reflete, filosoficamente, os processos que nos trouxeram a um distanciamento entre natureza humana e a criação. Helder Alvarenga propõe o segundo artigo: Ecologia, animais não humanos e fé cristã: o que o Pantanal tem a nos dizer?, em que reflete a situação das queimadas, e tudo o que está por trás dessa tragédia provocada, conclamando-nos a uma mudança de postura, para além de um olhar antropocêntrico. Fecha o Especial com o terceiro artigo, João Júnior. No texto, A largueza do coração: por uma fraternidade que não conheça limites, ele aprofunda a mística franciscana, ajudando-nos a beber dessa fonte, a fim de que compreendamos o todo que nos cerca, na perspectiva da fraternidade, sem a qual não experimentaremos nenhuma salvação.

Esse Dom Especial, inspirado pela vida e testemunho de Francisco de Assis, deseja ser um contributo à reflexão a respeito de nossa relação com o planeta. Todos nós somos responsáveis por uma mudança na maneira de lidar com o meio ambiente: uns mais e outros menos. 

Nós, cidadãos comuns, precisamos nos atentar para nosso próprio consumo; devemos nos comprometer com uma política que leve em conta a proteção do meio ambiente, votando em candidatos comprometidos com essa causa; precisamos nos mobilizar no acompanhamento cidadão das políticas públicas que afetam direta ou indiretamente o meio ambiente; precisamos nos conscientizar de que a superação da desigualdade social está inteiramente ligada com a questão do meio ambiente... e tantas outras coisas com as quais podemos nos ocupar e que trarão mudanças efetivas.

Boa leitura!

*Felipe Magalhães Francisco é teólogo. Articula a Editoria de Religião deste portal. É autor do livro de poemas Imprevisto (Penalux, 2015). E-mail: felipe.mfrancisco.teologia@gmail.com



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.