Meio Ambiente

17/10/2020 | domtotal.com

Emissões de CO2 tem queda sem precedentes em 2020 por causa da Covid-19

Estudo aponta que diminuição do tráfego aéreo e rodoviário ajudou a baixar as emissões

No primeiro semestre, as emissões de CO2 derivadas do transporte caíram 40%, as da produção de energia 22% e as da indústria, 17%
No primeiro semestre, as emissões de CO2 derivadas do transporte caíram 40%, as da produção de energia 22% e as da indústria, 17% (Philippe Lopez/AFP)

As restrições da pandemia de Covid-19 provocaram uma queda inédita das emissões de CO2 no primeiro semestre de 2020, maior inclusive do que as registradas durante a crise financeira de 2008 e a Segunda Guerra Mundial. Os dados são de um estudo publicado na Nature Communications.

O confinamento provocou uma redução drástica das emissões relacionadas aos transportes, à aviação e energia. Com base em dados da produção elétrica, do tráfego rodoviário em mais de 400 cidades do mundo, do número de voos e também sobre produção e consumo, os pesquisadores concluíram que é a maior queda de emissões da história recente.

Mas também destacaram que as emissões voltaram a subir para seus níveis habituais em julho de 2020, quando a maioria dos países flexibilizou as restrições.

No primeiro semestre, as emissões de CO2 derivadas do transporte caíram 40%, as da produção de energia 22% e as da indústria, 17%. As associadas à habitação diminuíram 3%, apesar do teletrabalho em massa. Os cientistas atribuem esta queda a um inverno (hemisfério norte) suave incomum, que limitou a necessidade de usar aquecedores.

O Acordo de Paris de 2015 prevê limitar o aumento da temperatura global para abaixo dos 2 graus e inclusive para 1,5 grau, comparado com o período pré-industrial. Para cumprir este objetivo, seria preciso reduzir as emissões de gases de efeito estufa de 7,6% anualmente entre 2020 e 2030, segundo a ONU.

"Embora a queda das emissões de CO2 seja sem precedentes, a resposta [a longo prazo] não pode ser a redução das atividades humanas", afirmou o co-autor do estudo Hans Joachim Schellnhuber, do Potsdam Institute for Climate Impact Research (PIK). "Precisamos de mudanças estruturais e da transformação de nossos sistemas de produção de energia e de consumo".


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!