Religião

16/10/2020 | domtotal.com

Dar o que se é: 'em tudo amar e servir' como espírito da missão

O Dom Especial desta semana se dedica a refletir sobre a missão inspirada no discipulado de São Francisco Xavier

O que é a existência senão um processo de sair de si, para encontrar o outro?
O que é a existência senão um processo de sair de si, para encontrar o outro? (Lina Trochez / Unsplash)

Felipe Magalhães Francisco*

Missão é partir, disse dom Hélder Câmara. Se assim, pois, o é, podemos dizer que missão é existir. O que é a existência senão um processo de sair de si, para encontrar o outro? Viver pode ser compreendido, então, como uma experiência missionária: ir ao encontro do outro, muitas vezes inominado pela sociedade, para dar bem mais do que se tem, mas aquilo que se é. 

É por isso que Jesus não compreendeu sua vocação de anunciador e inaugurador do Reinado de Deus fora da missão. Ele, próprio, é o rosto missionário do Pai; e, por essa razão, escolhe para o seu convívio-dispersão discípulos e discípulas missionários.

Nos últimos anos, o paradigma missionário tem mudado, felizmente! E não que esse paradigma atual seja absolutamente novo, pois não o é. Missão e evangelização são duas faces de uma mesma moeda imensurável em seu valor: a do Reinado de Deus, que se torna efetivamente possível, quando mulheres e homens se dispõem a anuncia-lo e, tal como Jesus, inaugurá-lo. 

Por muito tempo se compreendeu a missão como uma ação proselitista. Há, porém, muitos missionários e missionárias que conseguiram alargar essa compreensão, ao longo de toda a história do cristianismo. Francisco Xavier foi um desses missionários.

Não à-toa, o jesuíta Francisco Xavier seja considerado padroeiro das missões, junto com Santa Teresinha do Menino Jesus. Conhecido também como Apóstolo do Oriente - o extremo Oriente! - ele tornou possível e efetiva sua inspiração jesuítica de vida: em tudo amar e servir. Morreu na fronteira. 

Missionários imbuídos do espírito do Reinado de Deus não têm medo das fronteiras. Não é isso, entre outras coisas, que outro eminente jesuíta, o atual papa, tem inspirado? Ir às fronteiras também existenciais para ali viver o Evangelho do Reino. Muitas são, atualmente, as fronteiras às quais precisamos estar, com humilde postura de doarmo-nos como nos propõe em Jesus.

O Dom Especial desta semana se dedica a refletir sobre a missão, inspirada no discipulado de São Francisco Xavier. Gabriel Pacheco, pautando-se na biografia de nosso padroeiro, propõe o primeiro artigo: Francisco Xavier, vida que inspira missão, no qual ressalta a inteireza missionária do jesuíta. No segundo artigo, Voz que clama em nós e faz-se serviço, Rodolfo Marins reflete que a realização de nossos anseios mais profundos, de nossa interioridade, efetiva-se na postura missionária à qual todos e todas somos chamados. Por fim, fazendo uma leitura bastante atual do legado de São Francisco Xavier, João Melo propõe o terceiro artigo, O que São Francisco Xavier tem a ver com Irmã Dulce e Amazônia?, em que joga luz sobre um pertinente paradigma missionário para nossos tempos.

Boa leitura!

Felipe Magalhães Francisco é teólogo. Articula a Editoria de Religião deste portal. É autor do livro de poemas Imprevisto (Penalux, 2015). E-mail: felipe.mfrancisco.teologia@gmail.com



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias