Direito Direito Internacional

30/10/2020 | domtotal.com

Responsáveis por exames ginecológicos forçados serão levados à justiça no Catar

Mulheres de dez voos foram examinadas para tentar encontrar a mãe de um recém-nascido abandonado em um banheiro do aeroporto no dia 2 de outubro

(Arquivo) Passageiro observa painel de voos no aeroporto internacionaç de Doha
(Arquivo) Passageiro observa painel de voos no aeroporto internacionaç de Doha (STRINGER/AFP)

O Catar anunciou nesta sexta-feira (30) que os responsáveis por ordenar os exames ginecológicos forçados em passageiras no aeroporto de Doha foram levados à justiça, após uma onda de indignação internacional. Mulheres de 10 voos foram examinadas para tentar encontrar a mãe de um recém-nascido abandonado em um banheiro do aeroporto no dia 2 de outubro.

"Aqueles responsáveis por estas violações e ações ilegais foram levados ao Ministério Público", afirma o governo em um comunicado. "O primeiro-ministro e o ministro do Interior querem expressar em nome do governo do Estado do Catar as mais sinceras desculpas pelo que algumas passageiras foram obrigadas a passar", completa o texto.

O incidente só foi divulgado esta semana, quando passageiras australianas revelaram o constrangimento. A Nova Zelândia informou que uma de suas cidadãs estava entre as afetadas e classificou os fatos como "completamente inaceitáveis".

Londres afirmou que duas britânicas também estavam entre as passageiras. Outra fonte afirmou que uma francesa foi examinada. A Austrália afirmou que 13 cidadãs do país sofreram os "exames espantosos".


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!