Coronavírus

09/11/2020 | domtotal.com

Resultados parciais da última fase de vacina contra Covid-19 revelam eficácia de 90%

Farmacêuticas Pfizer e BioNTech são as primeiras a comprovarem a eficácia do imunizador para a doença que já matou mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo

A Pfizer afirma que a vacina é um 'avanço muito necessário' na luta contra a Covid-19
A Pfizer afirma que a vacina é um 'avanço muito necessário' na luta contra a Covid-19 Foto (Koen Van Weel/AFP)
A Pfizer afirma que a vacina é um 'avanço muito necessário' na luta contra a Covid-19
 
A Pfizer afirma que a vacina é um 'avanço muito necessário' na luta contra a Covid-19   Foto (Dominick Reuter/AFP)

O laboratório farmacêutico Pfizer anunciou nesta segunda-feira (9) que sua vacina contra a Covid-19 é "90% eficaz", de acordo com a primeira análise intermediária do teste de fase 3, a última etapa antes do pedido formal de homologação.

Esta eficácia de proteção ao vírus SARS-CoV-2 foi alcançada sete dias depois da segunda dose da vacina e 28 dias após a primeira, anunciou o grupo americano em um comunicado conjunto com a empresa BioNTech.

"Os primeiros resultados da fase 3 de nosso teste de vacina contra a Covid-19 apresentam as provas iniciais da capacidade de nossa vacina para prevenir esta doença", afirmou o presidente da Pfizer, Albert Bourla. "Demos um passo importante e estamos mais perto de prover aos cidadãos do mundo esta vacina, tão necessária para contribuir a acabar com esta crise sanitária mundial", completou.

As farmacêuticas são as primeiras a comprovarem a eficácia do imunizador para a doença que já matou mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo.

Em comunicado, as empresas informaram que avaliaram a situação de 94 voluntários das pesquisas que contraíram a Covid-19 e desenvolveram pelo menos um sintoma. Os testes não foram capazes de garantir a segurança da fórmula, mas as companhias esperam obter respostas nessa área nas próximas semanas.

As desenvolvedores pretendem solicitar autorização da Administração de Medicamentos e Alimentos (FDA, na sigla em inglês) dos Estados Unidos para uso emergencial já em novembro. "Hoje é um grande dia para a ciência e a humanidade", comemorou o CEO da Pfizer, Albert Bourla. "Com as notícias de hoje, estamos, em um passo significativo, mais perto de fornecer às pessoas em todo o mundo uma inovação muito necessária para ajudar a colocar fim a esta crise de saúde global", completou.

Com base em projeções, as duas empresas afirmaram que pretendem fornecer 50 milhões de doses no mundo em 2020 e até 1,3 bilhão em 2021.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias

Não há outras notícias com as tags relacionadas.