Brasil Política

17/11/2020 | domtotal.com

Minas Gerais tem o prefeito mais velho eleito no Brasil

Com 95 anos, José Braz comandará a prefeitura de Muriaé a partir de 1º de janeiro. Os mais novos, por sua vez, são do nordeste e têm 21 anos - a idade mínima permitida para o cargo

Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro apresentaram os maiores índices de abstenção de eleitores no primeiro turno das eleições municipais
Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro apresentaram os maiores índices de abstenção de eleitores no primeiro turno das eleições municipais (Fernando Frazão/ABr)

O mineiro José Braz (PP), de 95 anos, será o prefeito mais idoso do país. A partir de 1º de janeiro ele vai comandar o município de Muriaé (MG), a 314 quilômetros de Belo Horizonte. Braz não é estreante na política, o empresário já havia ocupado o cargo na cidade em outros dois mandatos, entre 2005 e 2012. Desta vez, ele teve 42,80% dos votos. Ele foi dos 71 candidatos a prefeito acima de 80 anos no pleito de 15 de novembro.

Mais novos

Nessas eleições, três candidatos do Nordeste foram eleitos para prefeitura de seus municípios com 21 anos, idade mínima permitida para o cargo. Ricardo Maia (PSD),com 49,27%, será o prefeito do município de Tucano (BA), Fernando Cavalcante (MDB) com 54,52%, vai comandar Matriz de Camaragibe (AL) e Rio Grande do Norte, Paulo Henrique (PP), que recebeu 51,01% dos votos será prefeito em Pedra Preta.

Abstenção de eleitores

Os estados de São Paulo e Rio de Janeiro apresentaram os maiores índices de abstenção de eleitores no primeiro turno das eleições municipais. O número de eleitores faltosos foi 27,3% e 28%, respectivamente. A abstenção em todo o país foi de 23,1%.  Os estados que menos registraram abstenções foram Piauí (15,4%), Paraíba (15,7%), Ceará (16,9%) e Amazonas (19%).

Nas eleições municipais de 2016, a abstenção foi de 17,5% do eleitorado de todo o país. No primeiro turno das eleições presidenciais de 2018, o índice foi de 20,3%.

O resultado final da apuração também mostrou que 34,1 milhões de eleitores em todo o país não votaram. Cerca de 147 milhões estavam aptos a votar. Foram registrados 3,9 milhões de votos em branco e 7 milhões de votos nulos.

No domingo (15), ao fazer um balanço sobre o primeiro turno, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, considerou que o índice de abstenção geral foi "um pouco superior" em relação ao pleito de 2018.

Devido a pandemia da covid-19, Barroso esperava que o número de eleitores faltosos seria de aproximadamente 30%. "Queria cumprimentar o eleitorado brasileiro, que compareceu em massa, apesar das circunstâncias. Nós tivemos a preocupação de dar máxima segurança à saúde de todos", disse.

O segundo turno será realizado no dia 29 de novembro em 57 cidades, das quais 18 são capitais. Nessas localidades, a campanha eleitoral já está autorizada a partir dessa terça-feira (16).


Agência Brasil/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!