Religião

02/12/2020 | domtotal.com

Massacre de 110 civis na Nigéria é condenado pelo papa: 'horrores que ofendem a Deus'

Atentado foi perpetrado pelo grupo terrorista Boko Haram

Produtores rurais são enterrados em um funeral coletivo, após ataque do Boko Haram no nordeste da Nigéria
Produtores rurais são enterrados em um funeral coletivo, após ataque do Boko Haram no nordeste da Nigéria (Audu Marte/AFP)

O papa Francisco condenou, nesta quarta-feira (2), "os horrores que ofendem a Deus", em referência ao Boko Haram na Nigéria, onde 110 civis foram massacrados no sábado em um ataque a arrozais, na vila de Koshobe, no nordeste do país.

"Desejo rezar pela Nigéria, tristemente ensanguentada por um massacre terrorista", disse o pontífice no final da audiência geral desta quarta, aludindo aos civis "brutalmente assassinados" em um ataque jihadista.

"Que Deus (...) converta o coração daqueles que cometem tais horrores que ofendem gravemente seu nome", suplicou.

A Nigéria sofre a violência de uma insurgência extremista há mais de uma década, de acordo com um balanço das Nações Unidas.

Homens armados chegaram em motocicletas e lançaram um brutal ataque contra homens e mulheres que trabalhavam nos campos de Koshobe, relatou o coordenador humanitário da ONU na Nigéria, Edward Kallon, em um comunicado.

"Pelo menos 110 civis foram cruelmente mortos, e muitos outros ficaram feridos", afirmou Kallon, que classificou o ataque como o mais sangrento cometido contra civis este ano nessa região.

O conflito na Nigéria deixou mais de 36 mil mortos e forçou dois milhões de pessoas a fugirem de suas casas.

Martírio em El Salvador

O pontífice lembrou também que esta quarta-feira é o quadragésimo aniversário da morte de quatro missionárias norte-americanas mortas em El Salvador, na América Central:

"As irmãs de Maryknoll Ita Ford e Maura Clarke, a irmã Ursulina Dorothy Kazel e a voluntária Jean Donovan. Em 2 de dezembro de 1980, foram sequestradas, estupradas e assassinadas por um grupo de paramilitares. Elas prestavam seu serviço em El Salvador no contexto da guerra civil. Com compromisso evangélico e assumindo grandes riscos, levavam alimentos e remédios para as pessoas deslocadas e ajudavam as famílias mais pobres. Estas mulheres viveram sua fé com grande generosidade. São um exemplo para todos a tornarem-se fiéis discípulos missionários".


AFP/ Vatican News/ Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!