Mundo

18/12/2020 | domtotal.com

Mais de 300 estudantes sequestrados pelo grupo terrorista Boko Haram são libertados

Autoridades da Nigéria receberam os meninos exaustos e assustados, mas dúvidas persistem

Estudantes liberados após seu sequestro, reivindicado pelo grupo jihadista Boko Haram, em Kankara, Nigéria
Estudantes liberados após seu sequestro, reivindicado pelo grupo jihadista Boko Haram, em Kankara, Nigéria (Kola Sulaimon/AFP)

Mais de 300 estudantes sequestrados há uma semana no noroeste da Nigéria, em um atoreivindicado pelos jihadistas do Boko Haram, foram libertados na noite de quinta-feira (17). As vítimas foram levadas quando estavam no liceu para crianças de Kankara há uma semana. 

As circunstâncias de seu cativeiro e de como foram soltos ainda não estão claras. Não se sabe, por exemplo, se há outros menores que continuam nas mãos dos sequestradores. Em uma entrevista à televisão NTA, um integrante do governo local declarou: "Acredito que recuperamos a maioria dos meninos, mas não todos".

Ibrahim Katsina, conselheiro do governo de Katsina, disse que são 344 alunos e que estavam sendo examinados em Zamfara. “Agradecemos a Deus por sua libertação", declarou. "344 deles estão com as forças de segurança", disse à imprensa o governador do estado, Aminu Bello Masari.

Nesta sexta (18), os jovens foram recebidos pelas autoridades antes de encontrarem suas famílias. Descalços, com o rosto cheio de poeira e exaustos, os meninos foram levados para o gabinete do governador de Katsina, capital da província de mesmo nome, no nordeste do país. Enquanto isso, suas famílias se reuniam ansiosas em Kankara, cidade onde foram sequestrados, à espera da chegada dos rapazes. De acordo com vários depoimentos de jovens que conseguiram escapar, os reféns foram divididos em vários grupos na noite do sequestro.

O grupo extremista atua no nordeste do país, ou seja, a centenas de quilômetros do local, localizado no noroeste, onde não costumam operar. Segundo informações da AFP, este sequestro em massa foi coordenado por grupos armados, alguns deles às ordens do Boko Haram, que aterrorizam a população no norte da Nigéria e realizam sequestros e roubos de gado.

Na quinta-feira, os jihadistas do Boko Haram divulgaram um vídeo dos estudantes sequestrados. Com o rosto coberto de poeira e arranhões, um jovem afirmou fazer parte dos estudantes sequestrados pela "gangue de Shekau", o nome do líder histórico de Boko Haram. No vídeo, o Boko Haram afirmava, por intermédio deste adolescente de em torno de 14 anos, que tinha em seu poder 520 estudantes e que matou alguns deles. Os meninos pareciam exaustos. Divulgadas pelos canais tradicionais do grupo, as imagens foram gravadas parte em inglês e parte na língua hausa, falada principalmente no norte da Nigéria.

Este ataque lembra o sequestro de mais de 200 meninas em Chibok em 2014, e é um golpe para o presidente nigeriano, Muhammadu Buhari, originário do estado de Katsina. A Presidência emitiu um comunicado no sábado, condenando o ataque contra "meninos inocentes", e prometeu reforçar a segurança nos colégios. Em vários estados do norte, as escolas estão fechadas, devido à insegurança.

O Boko Haram e seu braço dissidente, o grupo Estado Islâmico na África Ocidental (Iswap), ativos no nordeste da Nigéria, causaram mais de 36 mil mortes em 10 anos de conflito. Dois milhões de pessoas continuam sem poder voltar para casa.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!