Religião

15/01/2021 | domtotal.com

Gente estúpida, gente hipócrita

Estamos assistindo atuações que nos geram tristeza, desânimo, constrangimento e raiva

Lateral o Museu de Belas Artes, com a concertina instalada em toda a extensão lateral do prédio
Lateral o Museu de Belas Artes, com a concertina instalada em toda a extensão lateral do prédio (Eleonora Santa Rosa)

Eleonora Santa Rosa*

Há algo mais vexatório, afora os pronunciamentos de JB, do que o patético EP, que nos foi empurrado goela abaixo num dos principais e mais sensíveis ministérios, e seu inacreditável pronunciamento desta semana em Manaus, típico de uma personalidade com déficit  de inteligência, percepção e sensibilidade? Senão vejamos, disse o que não sabe até hoje o seu papel: "a vacinação começa no dia D e na hora H em todo o Brasil". Se por deboche ou por completa falta de noção, essa estultice foi dita em meio ao enterro de pilhas de corpos infectados numa segunda onda da Covid, após o período de festas de fim de ano, na capital do Amazonas.

Constrangedor, completamente constrangedor, chega mesmo a ser vergonhoso tamanho despreparo. Disparate não único, por certo, mas que expressa a dimensão da encrenca gerencial e operacional em que estamos, submetidos às sandices do rechonchudo tatibitate.

Em outra seara, assistimos, pasmos, a destruição do legado de anos das instituições públicas federais, sobretudo no campo cultural, com a exoneração de técnicos comprometidos e competentes, substituídos por criaturas inimagináveis, que chefiam a derrocada do Sistema Nacional de Cultura do Brasil, assim como o desmantelamento do processo de aprovação dos projetos apresentados para obtenção de incentivo fiscal no âmbito da Lei Rouanet. O estrago será visível em 2021, com a paralisação de iniciativas que contam com o suporte do patrocínio incentivado, além da inviabilização de uma série de atividades e programas artísticos de fundamental importância em todo o país.

Por outro lado, tristeza imensa ao caminhar na semana passada no centro da antiga capital da República e constatar o estado de conservação de monumentos e edificações de repartições e museus federais, em estado de abandono ou de decadência acentuada. Chocada com a lateral o Museu de Belas Artes, com a concertina instalada em toda a extensão lateral do prédio, dando a impressão de tratar-se de um presídio e não de um equipamento cultural público. De dar dó!

Desânimo profundo também ao tomar conhecimento  da decisão de JB sobre a TV Brasil, que comprará novelas do bispo-chefe da Igreja Universal, para exibição em rede nacional.

E o festival nacional de falta de noção não para: o governo do Estado do Rio acaba de definir que o Carnaval acontecerá em julho, imaginando poder conter a onda e o números de  contaminação da Covid por decreto. Veremos, confrangidos, o resultado desse despautério.  

Enfim, interminável rol de oportunismos, irresponsabilidades, incapacidades, incúrias, que me faz  lembrar a canção do mestre Gil:

Nos barracos da cidade
Ninguém mais tem ilusão
No poder da autoridade
De tomar a decisão
E o poder da autoridade
Se pode, não faz questão
Se faz questão
Não consegue
Enfrentar o tubarão

Ôôô ôô
Gente estúpida
Ôôô ôô
Gente hipócrita

O governador promete
Mas o sistema diz "não"
Os lucros são muito grandes
Mas ninguém quer abrir mão
Mesmo uma pequena parte
Já seria a solução
Mas a usura dessa gente
Já virou um aleijão

Ôôô ôô
Gente estúpida
Ôôô ôô
Gente hipócrita
Ôôô ôô
Gente estúpida
Ôôô ôô
Gente hipócrita
Ôôô ôô
Gente estúpida
Ôôô ôô
Gente hipócrita

*Ex-secretária de Estado de Cultura de Minas Gerais, ocupou diversas funções públicas de relevo e desenvolveu projetos de educação patrimonial e de patrimônio cultural de repercussão nacional. Ex-diretora executiva do Museu de Arte do Rio - MAR (de novembro de 2017 a novembro de 2019), é considerada uma das mais experientes e respeitadas profissionais no campo da viabilização, implantação e soerguimento de equipamentos culturais no país. Estrategista e gestora cultural, tem larga experiência editorial; foi responsável pela publicação de mais de meia centena de obras voltadas à história e à cultura de Minas Gerais, tendo sido coordenadora editorial das consagradas Coleções Mineiriana e Centenário da Fundação João Pinheiro. Diretora do Santa Rosa Bureau Cultural, é autora do livro Interstício



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!