Religião

21/01/2021 | domtotal.com

De Salomão a Santo Agostinho, referências religiosas marcam posse de Biden

Papa escreve ao novo presidente e jesuíta lhe comunica missão e promessa em missa pelo mandato

O presidente eleito dos EUA, Joe Biden e a dra. Jill Biden, participam da missa na Catedral de São Mateus Apóstolo, com líderes do Congresso antes da 59ª cerimônia de posse presidencial em 20 de janeiro de 2021 em Washington, DC
O presidente eleito dos EUA, Joe Biden e a dra. Jill Biden, participam da missa na Catedral de São Mateus Apóstolo, com líderes do Congresso antes da 59ª cerimônia de posse presidencial em 20 de janeiro de 2021 em Washington, DC (Chip Somodevilla/AFP)

As cerimônias de inauguração dos presidentes dos Estados Unidos têm tradicionalmente uma carga religiosa importante e a de Joe Biden não foi exceção.

O dia do novo presidente começou com uma missa às 8h45 na Igreja de São Mateus, em Washington, onde foi acompanhado por vários líderes políticos de ambos os partidos. Mais tarde seguiu para o Capitólio, onde decorreu a cerimônia de inauguração, que contou com dois momentos específicos de oração, um a abrir, proferido pelo padre Leo Donovan e outro, a fechar, proferido pelo pastor evangélico Silvester Beaman.

Na sua reflexão, Donovan, que conhece Joe Biden desde os seus tempos na Universidade de Georgetown, evocou o exemplo do rei Salomão, uma figura do Antigo Testamento considerada um modelo de bom Governo.

"Para o nosso novo presidente pedimos a sabedoria procurada por Salomão quando se ajoelhou e rezou por um coração compreensivo para poder governar o seu povo e saber a diferença entre o bem e o mal", disse o padre jesuíta.

A oração de Donovan teve notas de uma corrente cristã conhecida como "excepcionalismo americano" – que defende que os Estados Unidos foram destinados por Deus a desempenhar um papel especial no mundo – evidentes na sua alusão ao país como "uma luz para as nações" e à equiparação do amor ao patriotismo.

"Há um poder em cada um, que vive de se abrir aos outros. Um impulso do espírito para estimar, cuidar e estar ao lado dos outros, sobretudo os que mais precisam. Chama-se amor e o seu caminho é o de dar-se cada vez mais. Hoje chama-se patriotismo americano, nascido não do poder e do privilégio, mas do cuidado pelo bem-comum, sem malícia para com ninguém e com caridade para todos".

O sacerdote também citou o papa Francisco que, disse, "lembra-nos da importância de sonhar juntos. Sozinhos, escreveu ele, arriscamo-nos a ver miragens, coisas que não existem, mas os sonhos são construídos em conjunto."

E terminou pedindo a Deus, "ajude-nos, debaixo deste novo presidente, a reconciliar o povo da nossa terra, a restaurar o nosso sonho, a investi-lo de paz, justiça e da alegria que é a abundância do amor".

As referências religiosas continuaram no discurso de Biden, já depois de ter sido empossado como 46.º presidente dos Estados Unidos e este chegou mesmo a citar Santo Agostinho, "um santo da minha Igreja" e que descreveu a nação como "uma multidão de seres racionais, unidos pelos objetos comuns do seu amor". Segundo Biden, os objetos comuns do amor dos americanos são "a oportunidade, a segurança, a liberdade, a dignidade, o respeito a honra e a verdade".

Antes de terminar o seu discurso Biden citou ainda a Bíblia, nomeadamente o Salmo 30. Depois de elencar os vários desafios que o país enfrenta, recordou que "o choro pode persistir uma noite, mas de manhã irrompe a alegria".

Mensagem papal

Como é habitual, vários líderes de diferentes países enviaram mensagens de parabéns a Biden pela ocasião da sua inauguração. O papa Francisco também o fez, assegurando o presidente da sua oração "que Deus todo poderoso vos conceda a sabedoria e a força para o exercício do vosso alto cargo".

"Que, debaixo da vossa liderança, o povo americano continue a buscar forças dos valores políticos, éticos e religiosos altivos que têm inspirado a nação desde a sua fundação", escreve ainda Francisco

"Numa altura em que as graves crises que enfrentam a nossa família humana pedem respostas unidas e de longo prazo, rezo para que as vossas decisões sejam guiadas pela preocupação pela construção de uma sociedade marcada pela verdadeira justiça e liberdade, juntamente com um respeito incessante pelos direitos e a dignidade de todos, sobretudo dos pobres, dos vulneráveis e dos que não têm voz."

O papa concluiu a sua mensagem invocando "sobre si e sobre a sua família e sobre o amado povo americano a abundância das graças de Deus".

Joe Biden é apenas o segundo católico a assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos. O chefe de Estado diz que a religião é uma dimensão muito importante da sua vida. Seu posicionamento frente a alguns temas, como o aborto e a homossexualidade, tem sido lido polemicamente por alas tradicionalistas da Igreja, levando a Conferência Episcopal americana a criar uma comissão especial para avaliar se o presidente deve ser admitido aos sacramentos ou não. Noutros temas, porém, nomeadamente em relação à imigração e à pena de morte, Biden tem posições das quais não pode ser acusado de não estar em linha com a Igreja.

Homilia

Abaixo segue a homilia proferida por Kevin O’Brien, S.J., presidente da Universidade de Santa Clara, durante a missa por ocasião da inauguração da administração presidencial de Biden na Catedral de São Mateus Apóstolo.

Sessenta anos atrás, John F. Kennedy, o primeiro católico a se tornar presidente dos Estados Unidos, participou da missa na manhã de sua posse, do outro lado da cidade, na Igreja da Santíssima Trindade em Georgetown. Hoje, nosso presidente eleito reuniu familiares e amigos para iniciar este dia de posse de outro presidente católico com o mesmo espírito de oração e ação de graças. Como vocês já fizeram tantas vezes em sua vida pública e privada, e durante a campanha, Joe e Jill, vocês fundamentam este dia em sua fé e nas leituras e orações familiares desses ritos sagrados.

Junto a nossa vice-presidente eleita e sua família, você vêm com humildade e esperança, pedir a bênção e proteção de Deus, o incentivo e a força de Deus ao servir nosso país. Nosso Senhor se deleita neste desejo sagrado de fazer o bem e responde tanto com uma promessa, quanto com uma nobre missão.

Primeiro, a nobre missão.

A leitura do Evangelho vem de São Lucas (capítulo 4, versículos 14-21), que é o discurso inaugural de Jesus. No início de seu ministério, Jesus vai para sua casa em Nazaré, visita a sinagoga e se aprofunda em sua tradição judaica para contar ao seu povo qual era sua missão e como seria sua vida pública. Invocando o profeta Isaías, que ouvimos na primeira leitura (capítulo 58, versículos 6-11), ele promete cuidar dos pobres, libertar os oprimidos e aliviar as pessoas de seus fardos.

Tenho certeza de que o discurso inaugural de hoje será um pouco mais longo do que a breve leitura de Jesus sobre as escrituras judaicas! Mas, conhecendo os Bidens, estou confiante de que o conteúdo do discurso inaugural de hoje ecoará a mensagem de Jesus, porque seu serviço público é animado pela mesma convicção de ajudar e proteger as pessoas e promover a justiça e a reconciliação, especialmente para aqueles que muitas vezes são procurados e esquecidos, as pessoas cujas vozes você levantou na campanha e ao longo de sua vida pública.

Esta é a sua nobre missão. Esta é a convocação divina para todos nós, não importa nossa formação religiosa ou estilo de vida.

Enquanto vocês vivem esta missão como líderes-servos, eu também quero lembrá-los da promessa do Senhor, tão lindamente proclamada na segunda leitura da carta de Paulo aos Filipenses (capítulo 4, versículos 4-9): "Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: alegrem-se! Seja a amabilidade de vocês conhecida por todos. Perto está o Senhor. Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a Deus. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os seus corações e as suas mentes em Cristo Jesus. Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas. Tudo o que vocês aprenderam, receberam, ouviram e viram em mim, ponham-no em prática. E o Deus da paz estará com vocês".

Temos muito que esperar como país sob sua liderança e a liderança de Kamala Harris. Todos os dias, você se esforçará para curar as feridas de nossa nação e reconciliar as diferenças e nos unir. Você conhece muito bem os desafios futuros e o custo do serviço. Dedico minha oração mais profunda por você hoje, como sacerdote, cidadão e amigo, espero que você sempre se lembre de que o Senhor está perto e não importa o estrondo e a fúria ao seu redor, Deus quer dar-lhe paz, uma paz profunda que irá sustentar você.

Vamos todos ouvir as boas novas hoje: O Senhor está perto, então não precisa se preocupar ou ter medo. Um dos sinais mais seguros da proximidade de Deus são as pessoas que Deus coloca em nosso caminho. Joe e Jill, todas as pessoas que vocês reuniram aqui nesta catedral – e muitas mais – os amam e apoiam, e estarão com vocês quando esta nova aventura em sua vida de serviço começar. Nesta grande assembleia de familiares e amigos encontram-se aqueles que estão mais próximos de vocês na comunhão dos santos no céu, incluindo vossos pais e o vosso querido Beau. No amor de Deus que une o céu e a terra, eles estão com você hoje.

Podemos apenas imaginar as orações que Kennedy ofereceu na Igreja da Santíssima Trindade, seis décadas atrás. Como as deles, nossas orações hoje elevam-se ao Deus que promete estar conosco e que nos dá a nobre missão de tornar este mundo um lugar mais justo e gentil.

Quando abraçamos nossa nobre missão e promessa divina, algo notável acontece. Nas palavras do profeta Isaías, ouvidas anteriormente: "romperá a luz como a alva" (Is 58,10). Depois de muita escuridão, amanhece hoje, neste dia inaugural. Vamos encontrar a aurora juntos, irmãos e irmãs, animados pela nossa fé e convicção cívica, cheios de promessa e de esperança.


Rádio Renascença/Dom Total/America



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!