Religião

21/01/2021 | domtotal.com

Vaticano começa a vacinar os sem-teto acolhidos em seus abrigos

Papa quis que algumas pessoas necessitadas, acolhidos em instalações da Santa Sé, recebessem a vacina anti-Covid

O cardeal Konrad Krajewski, o esmoleiro papal, ajuda os desabrigados que recebem a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no átrio da sala Paulo VI no Vaticano em 20 de janeiro de 2021.
O cardeal Konrad Krajewski, o esmoleiro papal, ajuda os desabrigados que recebem a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no átrio da sala Paulo VI no Vaticano em 20 de janeiro de 2021. (Vatican Media)

À medida que o serviço de saúde do Vaticano continuou a vacinar os residentes e funcionários da cidade-Estado contra a Covid-19, começou também a oferecer a imunização a pessoas sem-teto que vivem em seus abrigos.

Os primeiros 25 dos abrigados foram vacinados em 20 de janeiro, disse o Vaticano, e mais pessoas receberão a vacina nos próximos dias.

Os membros do primeiro grupo a receber as injeções eram homens e mulheres com mais de 60 anos, a maioria com graves problemas de saúde, informou o site Vatican News. Eles vivem no mais novo abrigo do Vaticano, o Palazzo Migliori, que é administrado por membros da Comunidade Santo Egídio, e em dois abrigos separados para mulheres e para homens administrados pelas Missionárias da Caridade.

Embora a maioria seja italiana, o grupo também incluiu pessoas da Geórgia e da Romênia. Alguns funcionários dessas instituições também foram vacinados em 20 de janeiro, junto com os do Vaticano que tinham compromisso ao mesmo tempo no átrio da sala Paulo VI.

As fotos do Vaticano mostraram o grupo acompanhado pelo cardeal Konrad Krajewski, o esmoleiro papal, que havia contraído o coronavírus e teve alta do hospital em 4 de janeiro, após 10 dias de tratamento para pneumonia.

"Agradecemos ao papa pelo presente que ele nos deu", disse Mario, um residente do Palazzo Migliori, ao Vaticano News. "Correu muito bem, agora tenho uma segurança extra".

Carlo Santoro, integrante da Comunidade de Sant'Egidio que atende no abrigo, disse que muitos moradores estavam com medo da vacina e das agulhas, mas também sabem que houve casos de Covid-19 nos abrigos.

Os profissionais de saúde explicaram os efeitos e benefícios a longo prazo da vacina, disse Santoro. "Mesmo que a importância deste gesto não tenha ficado imediatamente clara para todos eles", disse, "será uma libertação para eles porque a única esperança de sair desta pandemia é ser vacinado".

O Vaticano começou a oferecer a vacina Pfizer a seus residentes e funcionários em 13 de janeiro. Tanto o papa Francisco quanto o papa emérito Bento XVI receberam a primeira das duas doses da imunização.

O diretor do serviço de saúde do Vaticano, Dr. Andrea Arcangeli, disse em dezembro que o Vaticano havia garantido a promessa de doses suficientes para cobrir os funcionários, residentes e aposentados que as solicitaram. Ele não disse, no entanto, exatamente quantas doses o Vaticano comprou.

A Esmolaria Apostólica da Santa Sé, guiada pelo cardeal Konrad Krajewski, está acompanhando os sem-teto na vacinação. Desde o início da pandemia, o braço da caridade do santo padre é o encarregado de levar ajuda às pessoas mais vulneráveis.

No Natal passado, 4 mil testes para Covid que vieram da Eslováquia foram destinados aos sem-teto, enquanto em todo o mundo foram doadas máscaras e respiradores.

"Outros grupos se seguirão nos próximos dias", afirmou o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni, ilustrando a iniciativa em um comunicado.


CNS/Vatican News/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!