Ciência e Tecnologia

13/02/2021 | domtotal.com

Medicamento semaglutida pode ajudar a reduzir a obesidade, segundo estudo

Pesquisa revelou que a medicação, usada no tratamento da diabetes, pode ajudar pessoas obesas a perder até um quinto do peso sem a necessidade de cirurgia

(Arquivo) O estudo, realizado em quase dois mil adultos de 16 países, teve como foco os efeitos da semaglutida
(Arquivo) O estudo, realizado em quase dois mil adultos de 16 países, teve como foco os efeitos da semaglutida (Lindsey Parnaby/AFP)

Um estudo internacional publicado em um jornal britânico mostra que uma droga comumente usada para tratar diabetes, a semaglutida, pode ajudar pessoas obesas a perder até um quinto do peso sem a necessidade de cirurgia.

O estudo, realizado em quase dois mil adultos de 16 países, teve como foco os efeitos da semaglutida, uma molécula semelhante à que o intestino libera na corrente sanguínea após as refeições e que, portanto, ajuda a reduzir a sensação de fome e aumentar a saciedade.

"Três quartos das pessoas que receberam 2,4 mg de semaglutida perderam mais de 10% do peso corporal e mais de um terço perderam mais de 20%", explicou Rachel Batterham, co-autora do estudo, em um comunicado.

"Nenhuma outra droga foi capaz de produzir esse nível de emagrecimento, é uma verdadeira mudança", considera a especialista, que dirige o Centro de Pesquisa sobre Obesidade da University College London (UCL).

"Pela primeira vez, as pessoas podem conseguir com medicamentos o que só era possível com a cirurgia para a perda de peso", acrescentou, elogiando "um grande avanço na melhoria da saúde das pessoas obesas".

Por mais de 15 meses, os participantes do estudo - publicado no New England Journal for Medicine - receberam injeções subcutâneas semanais de semaglutida ou um placebo.

Acompanhados de nutricionistas para estabelecer uma alimentação mais balanceada e exercícios físicos, os voluntários tratados com semaglutida perderam em média 15,3 kg, frente os 2,6 kg dos que receberam o placebo.

Questionado pela BBC, o nutricionista britânico Duane Mellor ressaltou que a droga "fornece uma alternativa útil", mas alertou que "a perda de peso sempre requer uma mudança no estilo de vida, e qualquer mudança ou medicação deste tipo pode trazer riscos e possíveis efeitos colaterais".

Apesar dos efeitos colaterais leves e temporários, que incluem náusea e diarreia, a semaglutida foi submetida à aprovação da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) as agências correspondentes nos Estados Unidos e no Reino Unido para o tratamento da obesidade.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!