Cultura

12/02/2021 | domtotal.com

VIDAPOESIAVIVA: Augusto de Campos aos 90!

Poeta merece ser louvado por sua por sua trajetória intelectual e artística

Augusto de Campos foi o homenageado da edição 2015 da Ordem do Mérito Cultural (OMC), recebendo a condecoração das mãos da presidenta Dilma Rousseff
Augusto de Campos foi o homenageado da edição 2015 da Ordem do Mérito Cultural (OMC), recebendo a condecoração das mãos da presidenta Dilma Rousseff (LiadePaula/MinC)

Eleonora Santa Rosa*

Pausa geral para celebrar quem merece ser louvado, por sua trajetória intelectual e artística, pelo seu rigor de suas escolhas, por sua coerência e sabedoria, por sua dedicação e concentração, por sua dignidade pessoal e caráter, por sua integridade e consciência crítica, enfim, por sua poesia, de extraordinária fatura e múltiplos suportes, por sua imensa, significativa e plural atuação – ensaios, traduções e performances,  por sua intensa e abrangente produção, que atua também como antídoto contra a mediania, a mediocridade, a  pobreza de espírito e de ideias, no sentido inverso às academias de mofo e letras do parnaso nacional, contra tudo que isso que grassa hoje politicamente no país.

Afiado, ativíssimo e atento a tudo, Augusto de Campos completa neste mês de fevereiro  90 anos de contínuo exercício no campo poético, adubando, irrigando, provendo gerações e gerações com obras de alta voltagem e singularidade, de invenção e sofisticação (no melhor sentido), surpreendentes e instigantes, nutrindo o Brasil (e o mundo) de alimentos vitais, iguarias de refinada laboração e excepcional beleza,  em campo aberto de experimentação e maestria, com pleno domínio de seu ofício de artesão da palavra.

Uma alegria imensa saudar os 90 anos de Augusto de Campos (amigo querido) por tudo que representa, por toda a sua generosidade poética em compartilhar um tesouro artístico imensurável, patrimônio da nossa Língua, do qual seleciono quatro pérolas da minha predileção, poemas que fizeram e fazem minha cabeça-coração:

Salve, Augusto!



Poemas de Augusto de Campos por ordem de reprodução: dias dias dias (1953); coraçãocabeça (1980); ferida (2001); desumano (2004).

*Ex-secretária de Estado de Cultura de Minas Gerais, ocupou diversas funções públicas de relevo e desenvolveu projetos de educação patrimonial e de patrimônio cultural de repercussão nacional. Ex-diretora executiva do Museu de Arte do Rio - MAR (de novembro de 2017 a novembro de 2019), é considerada uma das mais experientes e respeitadas profissionais no campo da viabilização, implantação e soerguimento de equipamentos culturais no país. Estrategista e gestora cultural, tem larga experiência editorial; foi responsável pela publicação de mais de meia centena de obras voltadas à história e à cultura de Minas Gerais, tendo sido coordenadora editorial das consagradas Coleções Mineiriana e Centenário da Fundação João Pinheiro. Diretora do Santa Rosa Bureau Cultural, é autora do livro Interstício

O texto reflete a opinião pessoal do autor, não necessariamente do Dom Total. O autor assume integral e exclusivamente responsabilidade pela sua opinião.



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outros Artigos