Religião

25/02/2021 | domtotal.com

Jesuítas prestam solidariedade aos migrantes na fronteira entre Brasil e Peru

Cerca de 450 migrantes, a maioria haitianos, tentam atravessar a fronteira guardada por militares e policiais. O Peru proibiu a entrada de pessoas vindas do Brasil devido à pandemia

Os migrantes, incluindo mulheres grávidas e crianças, garantem que só precisam de autorização de trânsito no Peru, já que seu destino é Equador, EUA ou seus respectivos países
Os migrantes, incluindo mulheres grávidas e crianças, garantem que só precisam de autorização de trânsito no Peru, já que seu destino é Equador, EUA ou seus respectivos países (Reprodução EFE)

Em nome da Rede de Centros Sociais da Conferência dos Provinciais da Companhia de Jesus na América Latina (RCS-CPAL) formada por mais de 43 centros sociais presentes na região, incluindo Peru e Brasil, seu coordenador Piero Trepiccione presta solidariedade aos migrantes retidos na fronteira entre o Brasil e o Peru, fazendo um apelo urgente às autoridades peruanas para que facilitem seu acesso e continuem sua jornada.

Cerca de 450 migrantes, a maioria haitianos, passaram oito dias presos tentando entrar no Peru vindos do Brasil por uma ponte de fronteira na Amazônia, guardada por militares e policiais, que os impedem de cruzar a Ponte de Integração do Acre. Entendemos que no Peru, desde o final de janeiro, está proibida a entrada de viajantes provenientes do Brasil, Reino Unido e África do Sul - países onde foram detectadas novas cepas de Covid-19 mais agressivas. No entanto, pedimos que este decreto seja flexibilizado para permitir a passagem desses migrantes de modo que eles possam continuar até o seu destino.

Os migrantes, incluindo mulheres grávidas e crianças, garantem que só precisam de autorização de trânsito no Peru, já que seu destino é o Equador, os Estados Unidos ou seus respectivos países. Por enquanto, dormem em barracas e escolas na cidade de Assis, no lado brasileiro da fronteira, e em condições muito precárias.

Estamos preocupados com a vulnerabilidade dessas pessoas que, impulsionadas pela crise desencadeada pela pandemia, perderam seus empregos e decidiram migrar novamente. Nesse sentido, pedimos ao governo peruano que resolva esta situação permitindo a passagem desses irmãos, que também estão expostos a doenças e desejam apenas seguir para seu destino.

Piero Trepiccione afirma que essa ação reforça o sentido violador da condição humana e a necessidade que essas pessoas têm de um destino melhor.

Comunicado de imprensa / Rede de Centros Sociais da Conferência dos Provinciais da Companhia de Jesus da América Latina (RCS-CPAL)

Publicado originalmente em Radio Fe y Alegría Noticias.


Radio Fe y Alegría Noticias

Radio Fe y Alegría Noticias



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!