Coronavírus

25/02/2021 | domtotal.com

Mundo ultrapassa a marca de 2,5 milhões de mortes causadas pela Covid-19

Brasil vive alta no número de casos e mortes na contramão da tendência mundial

Tratores abrem covas em cemitério de Manaus, onde foi detectada uma variante da Covid-19
Tratores abrem covas em cemitério de Manaus, onde foi detectada uma variante da Covid-19 (Michael Dantas/AFP)

Um ano e dois meses depois de surgir em Wuhan, na China, o vírus da Covid-19 se espalhou por todo o planeta e chegou nesta quinta-feira (25) à marca de 2,5 milhões de mortes em decorrência da pandemia sem precedentes na história. Os dados da Agência France Presse (AFP) e da Universidade John Hopkins coincidem na marca, com poucas variantes. O balanço da AFP registra 2.500.172 mortes sobre 112.618.488 casos e a John Hopkins informa 2.503.390 óbitos e 112.849.164 infectados.

A Europa, com 842.894 mortos, é a região mais enlutada, à frente de América Latina/Caribe (667.972) e EUA/Canadá (528.039). Cinco países (Estados Unidos, Brasil, México, Índia e Reino Unido) respondem por quase metade das mortes.

Desde o fim de janeiro, a curva de mortos diminuiu consideravelmente. O mundo registrou uma média de 66,8 mil mortos na semana passada, cerca de 9,5 mil por dia. As cifras são bastante inferiores às da semana mais letal já registrada. De 20 a 26 de janeiro, foram reportadas 101,4 mil mortes, uma média de 14,5 mil por dia. As cifras diárias retornaram ao nível do começo de novembro.

O Brasil, ao contrário, assiste a um crescimento no número de casos e mortes, superando o pico registrado em meados de 2020. A média móvel de casos e de mortes tem se mantido elevadas, sendo 1.129 óbitos nos últimos sete dias, o que faz o país se manter a 35 dias com média acima de mil mortes diárias. Na quarta-feira, o país superou as 250 mil mortes por Covid-19 desde o início da pandemia, com 1.433 mortes em 24 horas, um novo recorde.

A Europa, que desde outubro é o epicentro da pandemia, registrou nos últimos sete dias mais de um terço das mortes do mundo. Os 52 países e territórios da região, no entanto, tiveram na semana passada uma média de 3,4 mil mortes diárias, 14% a menos do que na semana anterior.

A tendência também diminui na maioria dos demais continentes. EUA e Canadá registram a queda mais forte, de 23%, em relação à semana passada, seguidos por Europa, África (-13%) e América Latina/Caribe (-7%).

Em relação à sua população, a Bélgica é o país com maior número de mortos, 1,9 mil por milhão de habitantes, seguida por República Tcheca (1.850), Eslovênia (1.830), Reino Unido (1.790) e Itália (1,6 mil).


AFP/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!