Direito

02/03/2021 | domtotal.com

Polícia Civil do Rio indicia Negão da BL e MC Poze e mais 12 por bailes funk em meio à pandemia

Pagodeiro Belo já tinha sido preso após participar de show no Complexo da Maré

Baile realizado na comunidade da Pedreira reuniu milhares de pessoas
Baile realizado na comunidade da Pedreira reuniu milhares de pessoas (Reprodução redes sociais)

A Polícia Civil do Rio de Janeiro pediu à Justiça a prisão cautelar de 14 pessoas apontadas como responsáveis por organizar bailes funk durante o período do carnaval deste ano. Entre os indiciados estão os MC Poze e Negão da BL, além de quatro DJs, incluindo Markinho do Jaca.

Devido à pandemia do novo coronavírus, todas as festas de carnaval e eventos com aglomeração foram proibidos no Estado do Rio. Apesar disso, diversas festas foram registradas em diferentes cidades, em especial na capital e na Baixada Fluminense.

Investigações da polícia confirmaram a realização de bailes funk nas favelas do Jacarezinho, Pedreira e Acari, no Rio, além de outro na favela do Castelar, em Belford Roxo, na Baixada.

Os indiciados responderão pelos crimes de infração de medida sanitária preventiva, epidemia e associação ao tráfico de drogas. Isso porque, segundo a polícia, a investigação apontou que o "Carnaval do Jaca", "Pedra Folia", "Acari Folia" e "Baile do Castelar Especial de Carnaval" foram realizados em áreas abertas nas comunidades sob controle de grupos criminosos dessas regiões.

Ainda segundo a Polícia Civil, os eventos fizeram, por meio das músicas, "apologia ao crime ou a criminosos, sendo também o sexo a violência, o tráfico e o uso de drogas temas recorrentes das letras".


Agência Estado



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias