Cultura Cinema

15/03/2021 | domtotal.com

Academia de Hollywood divulga lista dos indicados ao Oscar de 2021: confira!

'Mank', de David Fincher, lidera a lista de indicações com 10 possíveis estatuetas

Gary Oldman recebeu indicação por sua atuação em 'Mank', produção da Netflix
Gary Oldman recebeu indicação por sua atuação em 'Mank', produção da Netflix (Netflix)

Os concorrentes ao Oscar 2021 foram divulgados nesta segunda-feira (15), e os vencedores serão conhecidos no dia 25 de abril. A atriz Priyanka Chopra Jonas e seu marido, o cantor pop Nick Jonas, anunciaram a lista de indicados em uma transmissão ao vivo de Londres. A cerimônia terá de ser em formato virtual, com transmissão ao vivo de vários locais, como o Dolby Theatre, em Los Angeles (EUA), o tradicional palco da festa.

Mank, ode em preto e branco de David Fincher a "Cidadão Kane", lidera a corrida pelo Oscar com 10 indicações, incluindo melhor filme e diretor, em uma edição do prêmio em que as mulheres bateram recordes. O drama da Netflix sobre o roteirista de Hollywood Herman J. Mankiewicz supera outros seis filmes que receberam seis indicações cada, incluindo o road movie Nomadland e o drama de tribunal Os 7 de Chicago.

Em um ano em que 70 mulheres receberam 76 indicações, um número sem precedentes, duas cineastas competem pela cobiçada estatueta de melhor direção: Chloe Zhao (Nomadland) e Emerald Fennell (Bela vingança). Zhao, nascida em Pequim, é a primeira mulher não branca indicada ao prêmio de direção.

Aaron Sorkin (Os 7 de Chicago) teve que se conformar com a indicação a melhor roteiro adaptado. Além de Fincher, também foram indicados a melhor diretor o dinamarquês Thomas Vinterberg (Druk - Mais uma rodada) e Lee Isaac Chung (Minari). Outro filme com seis indicações é o drama sobre os direitos civis Judas e o messias negro, incluindo os nomes de Daniel Kaluuya e LaKeith Stanfield na categoria ator coadjuvante.

Os demais filmes com seis indicações são o drama de imigrantes coreano-americano Minari, a comovente crônica sobre um idoso com demência Meu pai, pelo qual Anthony Hopkins foi indicado pela sexta vez na categoria melhor ator, e O som do silêncio, sobre um baterista de rock que perde a audição.

Com a pandemia de coronavírus, que obrigou o mundo a se adaptar ao isolamento social, o setor cultural teve que se adaptar rapidamente, como foi o caso das premiações. O Oscar não ficou de fora dessa nova ordem e precisou abrir mão do ritual que antecede a grande festa do cinema. Sem festas, entrevistas e seu disputado tapete vermelho.

"Neste ano que tanto exigiu das pessoas, a Academia está determinada a apresentar um Oscar como nenhum outro, enquanto prioriza a saúde pública e a segurança de todos aqueles que irão participar", disse um porta-voz da Academia à revista Variety. "Para criar o show presencial que nosso público global quer ver, enquanto se adapta aos requisitos da pandemia, a cerimônia será transmitida ao vivo de vários locais, incluindo o famoso Teatro Dolby."

Streaming

Nenhum filme de plataforma de streaming venceu até hoje o prêmio de maior prestígio da Academia: melhor filme. Mas com a maioria das salas de cinema americanas fechadas desde março de 2020 devido à pandemia, várias estreias de grandes produções foram adiadas ou canceladas, deixando o campo aberto para obras muito variadas, uma situação que muitos analistas acreditam que favorecerá as plataformas de streaming Netflix e Amazon Prime.

O avanço do coronavírus também obrigou os quase 10 mil profissionais que decidem as indicações a assistir quase todos os filmes em disputa na própria plataforma de internet da Academia. "Já estamos quase acostumados com o streaming", disse um dos eleitores, que tradicionalmente defendia a experiência de ver o filme na tela do cinema. "É realmente assombroso o que pode acontecer em um ano. Nenhum de nós foi ao cinema", completou o integrante da Academia, que pediu anonimato.

Netflix lidera as indicações, não apenas como Mank e Os 7 de Chicago, mas também com a A voz suprema do blues, sobre a cantora dos anos 1920 Getrude "Ma" Rainey. O filme rendeu a Chadwick Boseman uma rara indicação póstuma de melhor ator - ele faleceu vítima de câncer em agosto. Boseman tinha chance de uma segunda indicação como ator coadjuvante por Destacamento blood, de Spike Lee, também do Netflix, mas o filme só vai disputar a estatueta de trilha sonora.

Além das seis indicações para O som do silêncio, a Amazon Prime também recebeu três indicações por Uma noite em Miami e duas pela comédia Borat 2: Fita de cinema seguinte.

Apesar do avanço das plataformas, o grande favorito é Nomadland, que venceu os principais prêmios nos festivais de Veneza e Toronto, além de ter dominado o Globo de Ouro e o Critics Choice Awards.

Road movie intimista e contemplativo, o filme de Chloe Zhao foi produzido pela Searchlight, uma subsidiária da Disney que esteve por trás do triunfo no Oscar de A forma da água e Birdman. E a campanha promocional teve a ótima ideia de incluir exibições privadas ao ar livre, o que pode ser uma vantagem. Zhao é a primeira mulher a receber quatro indicações em apenas um ano: direção, montagem, roteiro original e como produtora na categoria melhor filme.

Veja a lista com os indicados ao Oscar 2021:

MELHOR FILME

Meu pai
Judas e o messias negro
Minari - Em busca da felicidade
Mank
Nomadland
Bela vingança
O som do silêncio
Os 7 de Chicago

MELHOR ATRIZ

Viola Davis - A voz suprema do blues
Andra Day - Estados Unidos vs Billie Holiday
Vanessa Kirby - Pieces of a woman
Frances McDormand - Nomadland
Carey Mulligan - Bela vingança

MELHOR ATOR

Riz Ahmed - O som do silêncio
Chadwick Boseman - A voz suprema do blues
Anthony Hopkins - Meu pai
Gary Oldman - Mank
Steven Yeun - Minari - Em busca da felicidade

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

Maria Bakalova - Borat: A fita de cinema seguinte
Glenn Close - Era uma vez um sonho
Olivia Colman - Meu pai
Amanda Seyfried - Mank
Yuh-Jung Youn - Minari - Em busca da felicidade

MELHOR ATOR COADJUVANTE

Sacha Boron Cohen - Os 7 de Chicago
Daniel Kaluuya - Judas e o messias negro
Leslie Obom Jr. - Uma noite em Miami
Lakeith Stanfield - Judas e o messias negro
Paul Raci - O som do silêncio

MELHOR DIREÇÃO

Chloé Zhao - Nomadland
Lee Isaac Chung - Minari - Em busca da felicidade
Emerald Fennell - Bela vingança
David Fincher - Mank
Thomas Vinterberg - Druk - Mais uma rodada

MELHOR FILME INTERNACIONAL

Another round (Dinamarca)
Better days (Hong Kong)
Collective (Romênia)
The man who sold his skin (Tunísia)
Quo vadis, Aida? (Bósnia e Herzegovina)

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

Borat
Meu pai
Nomadland
Uma noite em Miami
Tigre branco

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

Judas e o messias negro
Minari - Em busca da felicidade
Promising young woman
O som do silêncio
Os 7 de Chicago

MELHOR FIGURINO

Emma - Alexandra Byrne
Mank - Trish Summerville
A voz suprema do blues - Ann Roth
Mulan - Bina Daigeler
Pinóquio

MELHOR TRILHA ORIGINAL

Destacamento blood - Terence Blanchard
Mank - Trent Reznor, Atticus Ross
Minari - Em busca da felicidade - Emile Mosseri
Relatos do mundo - James Newton Howard
Soul - Trent Reznor, Atticus Ross e Jon Batiste

MELHOR ANIMAÇÃO

Soul
Wolfwalkers
Dois irmãos
A caminho da lua
Shaun, o carneiro: A fazenda contra-ataca

MELHOR CURTA

Feeling through
The letter room
The present
Two distant strangers
White eye

MELHOR CURTA DE ANIMAÇÃO

Se algo acontecer... te amo
Genius Loci
Yes people
Opera
Toca

MELHOR DOCUMENTÁRIO

Time
Crip Camp: Revolução pela inclusão
My octopuss teacher
Collective
The mole agent

MELHOR DOCUMENTÁRIO EM CURTA-METRAGEM

Colette (Time Travel Unlimited)
A concerto is a conversation (Breakwater Studios)
Do not split (Field of Vision)
Hunger ward (MTV Documentary Films)
A love song for Latasha (Netflix)

MELHOR FOTOGRAFIA

Nomadland
Mank
Relatos do mundo
Os 7 de Chicago
Judas e o messias negro

MELHOR MONTAGEM

O som do silêncio
Os 7 de Chicago
Meu pai
Nomadland
Bela vingança

MELHOR CABELO E MAQUIAGEM

A voz suprema do blues
Pinóquio
Mank
Era uma vez um sonho
Emma

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL

Speak now - Uma noite em Miami
Io si (seen) - Rosa e Momo
Fight for you - Judas e o messias negro
Hear my voice - Os 7 de Chicago
Husavik - Eurovision song contest

MELHOR DESIGN DE PRODUÇÃO

Mank
Relatos do mundo
Tenet
Meu pai
A voz suprema do blues

MELHORES EFEITOS ESPECIAIS

Tenet
O céu da meia-noite
Love and monsters
Mulan
O grande Ivan

MELHOR SOM

O som do silêncio
Relatos do mundo
Soul
Mank
Greyhound


Agência Estado/AFP/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!