Religião

07/04/2021 | domtotal.com

Em defesa dos Direitos Humanos, papa reza por quem enfrenta ditaduras e regimes autoritários

Vídeo do papa com a intenção de oração para abril traz apelo democrático

Francisco destaca necessidade de trabalhar 'contra a pobreza, a desigualdade, a falta de trabalho, de terra, de casa, de direitos sociais e laborais'
Francisco destaca necessidade de trabalhar 'contra a pobreza, a desigualdade, a falta de trabalho, de terra, de casa, de direitos sociais e laborais' (Reprodução/Video do papa)

O papa convida os católicos de todo o mundo a rezar, durante o mês de abril, por quem enfrenta ditaduras e regimes autoritários em defesa dos Direitos Humanos.

"Rezemos por aqueles que arriscam as suas vidas a lutar pelos direitos fundamentais em ditaduras, regimes autoritários e, inclusive, em democracias em crise, para que vejam que o seu sacrifício e trabalho dar frutos abundantes", apela Francisco, na nova edição de O vídeo Papa.

A intervenção é divulgada nesta terça-feira (7) pela Rede Mundial de Oração do Papa, organismo pontifício confiado à Companhia de Jesus (Jesuítas).

Francisco sublinha que, para defender os Direitos Humanos fundamentais, "é preciso coragem e determinação".

"Refiro-me a uma oposição ativa contra a pobreza, a desigualdade, a falta de trabalho, de terra, de casa, de direitos sociais e laborais", precisa.

O papa adverte que, muitas vezes, os Direitos Humanos fundamentais "não são iguais para todos".

"Há pessoas de primeira, de segunda, de terceira e de descarte. Não: têm de ser iguais para todos", lamenta.

"Nalguns lugares, defender a dignidade das pessoas pode significar ir para a prisão, mesmo sem julgamento. Ou pode significar calúnia", atesta Francisco.

O papa sustenta que cada ser humano tem direito a "desenvolver-se integralmente e esse direito básico não pode ser negado por nenhum país".

A produção do vídeo de abril teve o apoio da Missão Permanente de Observação da Santa Sé junto das Nações Unidas.

Direitos e Igreja

Falar de direitos humanos fundamentais é contemplar os direitos que todas as pessoas têm, independentemente da nacionalidade, sexo, origem étnica ou nacional, cor, religião, idioma ou qualquer outra condição.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos, adotada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1948, foi o primeiro documento legal a estabelecer a proteção universal dos direitos humanos fundamentais.

Também na Igreja, desde o papa João XXIII na década de 1960, os direitos humanos têm estado no centro do ensinamento e da prática social católica.


Vatican News/Ecclesia/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!