Coronavírus

08/04/2021 | domtotal.com

Falta de imunizantes faz Belo Horizonte suspender vacinação contra Covid-19

Prefeito Alexandre Kalil informou que capital imuniza mais que a média nacional

Em BH, vacinação parou na faixa etária de 65 anos
Em BH, vacinação parou na faixa etária de 65 anos (Divulgação)

A vacinação contra Covid-19 está suspensa em Belo Horizonte por falta de doses dos imunizantes. A informação foi divulgada pela Secretaria Municipal de Saúde nesta quinta-feira (8), horas após o governador Romeu Zema (Novo) citar lentidão na vacinação em alguns municípios.

De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), todo o estoque enviado pelo Ministério da Saúde esgotou-se nessa quarta-feira (7), com a vacinação dos idosos, faixa de 65 anos, e trabalhadores da saúde. Nesta quinta (8), sem citar o governador Romeu Zema (Novo), o prefeito Alexandre Kalil postou no Twiter uma imagem com os percentuais da vacinação na capital.

Conforme os dados divulgados pelo prefeito, a cidade já vacinou 13,97% da população enquanto Minas está com 9,55%, percentual menor do que a média brasileira, que hoje é de 10,13%.

A Secretaria de Saúde também confirmou que  28 mil pessoas dos grupos prioritários da capital mineira foram imunizadas nessa quarta-feira (7).

“Temos estrutura e profissionais prontos para vacinar a população; o problema é que não há mais vacinas, e dependemos do envio de novas remessas do Ministério da Saúde”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado.

O boletim epidemiológico divulgado nessa quarta-feira (7) aponta que a capital já aplicou 352.177 vacinas em primeira dose e 115.000 em segunda. A cidade recebeu 721.970 doses, que foram destinadas aos grupos prioritários. 

Zema

O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), criticou a postura de algumas prefeituras em relação à vacinação contra a Covid-19.  Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (8),  ele disse que não é momento de estocar imunizantes e que as cidades que estão com o processo de vacinação mais avançado receberão mais doses nos repasses.  No entanto, Zema não citou quais cidades estão com a vacinação lenta.

“Montar estoque de vacina neste momento é algo que seria extremamente não recomendável, a vacina resolve nosso problema quando está aplicada no braço de quem precisa. Nessas [cidades] onde o processo está mais ágil nós estaremos direcionando uma reserva técnica, ou seja, quem está com maior velocidade vai receber um pouco mais de vacina. Não é muito, mas vai receber mais.”

O contexto da fala do governador mineiro casa com fake news divulgada pelo bolsonarismo em que prefeitos e governos estaduais estariam atrasando a vacinação, a despeito do envio de fármacos pelo Ministério da Saúde.  Zema afirmou ainda que o governo tem adquirido imunizantes, mas alguns chefes do Executivo não buscam as doses, o que prejudica o andamento da vacinação.

“A distribuição estado para município tem acontecido em questão de horas, o que tem ocorrido é que algumas prefeituras não buscam essas vacinas na velocidade em que poderiam, outras não aplicam na velocidade em que poderiam e nós ainda temos uma questão de informação, já que algumas aplicam a vacina e não informam no sistema em tempo adequado. Todas as soluções para esses problemas têm sido tratadas nos últimos dias e nós vamos ter um número muito maior essa semana no que diz respeito ao processo de vacinação.”



Rômulo Ávila/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!