Meio Ambiente

17/04/2021 | domtotal.com

Cacique Raoni diz que Bolsonaro mente e pede a Biden para ignorá-lo

O líder kayapó, que tem cerca de 90 anos, é internacionalmente conhecido pela sua luta em defesa da preservação da Amazônia. Raoni pede ajuda a Biden para 'encontrar um caminho, uma solução para preservar o meio ambiente'

Cacique Raoni Matuktire, em 15 de janeiro de 2020, em Piaracu, perto de São José do Xingu
Cacique Raoni Matuktire, em 15 de janeiro de 2020, em Piaracu, perto de São José do Xingu (Carl de Souza/AFP)

O cacique brasileiro Raoni Metuktire pediu ao presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, para ignorar seu par Jair Bolsonaro, em uma mensagem divulgada um dia após Brasília publicar uma carta para Washington confirmando seus objetivos ambientais.

"Ele tem dito muitas mentiras", disse o conhecido líder indígena no vídeo divulgado pelo Instituto Raoni nessa sexta-feira (16). "Se este presidente ruim falar alguma coisa para o senhor, ignore-o. Ele [Bolsonaro] está querendo liberar o desmatamento nas nossas florestas, incentivando invasões nas nossas terras", acrescentou.

O líder kayapó, que tem cerca de 90 anos, é internacionalmente conhecido pela sua luta em defesa da preservação da Amazônia. Raoni pede ajuda a Biden para "encontrar um caminho, uma solução para preservar o meio ambiente". "Estou triste por saber que tudo o que eu tenho feito em prol do meio ambiente está cada dia mais ameaçado".

Leia também:

Na quinta-feira, a Presidência divulgou uma carta de sete páginas, antes da cúpula dos Chefes de Estado sobre a mudança climática que acontecerá em 22 de abril, na qual Bolsonaro diz estar disposto a trabalhar para cumprir as metas ambientais do país no Acordo de Paris, e para isso pede recursos da comunidade internacional.

A destruição da floresta amazônica, recurso fundamental no combate à mudança climática, aumentou durante a gestão de Bolsonaro. Em 2019, durante seu primeiro discurso na Organização das Nações Unidas (ONU), Bolsonaro disse que Raoni era usado por governos estrangeiros para impulsionar seus interesses na Amazônia e questionou sua liderança.

Raoni, por sua vez, contestou várias vezes as posições de Bolsonaro, que defende a exploração da mineração e da agropecuária em reservas naturais e terras indígenas.

Em janeiro, o emblemático defensor da Amazônia pediu ao Tribunal Penal Internacional (TPI) para investigar Bolsonaro por "crimes contra a humanidade", por "perseguir" os indígenas, destruir seu habitat e ignorar seus direitos.

"Me ajude e eu também vou te ajudar, para que possamos conseguir somente coisas boas. Eu não sei falar seu nome, mas o meu nome o senhor já conhece. Me chamo Raoni. Não estou aqui de brincadeira. Sempre lutei pela permanência desta floresta", disse o cacique no vídeo gravado em sua língua, com legendas em português e inglês.


AFP/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!