Religião

10/05/2021 | domtotal.com

Vaticano se mobiliza pela vacinação universal e gratuita

Além da distribuição de vacinas, papa participa de show pela sua justa distribuição e faz apelo às farmacêuticas

Vacinação na Sala Paulo VI
Vacinação na Sala Paulo VI (Vatican News)

O Vaticano imunizou cerca de 300 pobres e sem-abrigo este sábado (8). No mesmo dia, o papa Francisco enviou  mensagem a um evento de música que promove a distribuição justa das vacinas e também encerrou um encontro de três dias que reuniu médicos, cientistas, líderes religiosos e responsáveis de farmacêuticas.

Exemplo

O Vaticano ofereceu este sábado vacinas contra a Covid-19 a 300 pessoas pobres e sem-teto, anunciou a Santa Sé. A iniciativa da Esmolaria Apostólica aconteceu no Auditório Paulo VI, onde já foram vacinadas 1400 pessoas, nas últimas semanas. "É um pedido que veio espontaneamente de muitos que vivem nas ruas, impressionados pela generosidade do papa de ajudar os mais vulneráveis e também os mais expostos ao contágio do coronavírus", informa o portal Vatican News.

O esmoleiro pontifício, cardeal Konrad Krajewski, refere que nas últimas duas semanas, no Ambulatório Mãe da Misericórdia, localizado sob a Colunata de São Pedro, foram recolhidas adesões dos que gostariam de ser vacinados. "Trata-se de um grupo que, normalmente, não é assistido por organizações que trabalham no território", informa o portal da Santa Sé. 

A Esmolaria Apostólica assinala ainda que a campanha de recolha de fundos denominada "vacina suspensa", através do site www.elemosineria.va, tem vindo a superar "todas as expectativas". Os donativos vão permitir oferecer vacinas à Índia, "país duramente afetado pela segunda onda da pandemia". A Síria, "país marcado por conflitos intermináveis e também pelo agravamento do coronavírus", recebeu 350 mil euros desta campanha, cujos montantes são confiados às nunciaturas (embaixadas da Santa Sé).

Vax Live

O papa Francisco enviou este sábado uma vídeo mensagem para o encontro "Vax Live", um evento de música em Los Angeles, que apoia a distribuição justa das vacinas contra a Covid-19.


"Diante de tanta escuridão e incerteza, precisamos de luz e esperança. Precisamos de caminhos de cura e salvação. Refiro-me a uma cura na raiz, que cura a causa do mal e não se limita apenas aos sintomas. Nessas raízes doentes encontramos o vírus do individualismo, que não nos torna mais livres ou mais iguais, nem mais irmãos, mas nos transforma em pessoas que são indiferentes ao sofrimento dos outros", afirmou Francisco em nota divulgada pela Santa Sé.

O papa une-se a esta causa e inicia o vídeo com humor dizendo para receberem "uma saudação cordial deste idoso", que não dança nem canta como eles mas que abraça o planeta até aos recantos abandonados. O evento decorre em Los Angeles, que viu o mundo do espetáculo e das instituições apoiarem a distribuição justa das vacinas contra a Covid: inclusão a fim de vencer "a variante da indiferença".

"Uma 'variante deste vírus' é o nacionalismo fechado, que impede, por exemplo, um internacionalismo das vacinas", aponta Francisco. O papa refere ainda outra variante quando são colocadas "as leis do mercado ou da propriedade intelectual acima das leis do amor e da saúde da humanidade". "Outra variante é quando acreditamos e fomentamos uma economia doente que permite que algumas pessoas muito ricas possuam mais do que todo o resto da humanidade, e que modelos de produção e consumo destruam o planeta, nossa "casa comum", acrescenta.

Francisco define que "toda injustiça social, toda marginalização de alguém na pobreza ou na miséria também afeta o meio ambiente". As encíclicas Laudato si' e Fratelli tutti fazem igualmente referência a diversas considerações, que desta vez apontam diretamente ao pedido em torno do qual gira o evento californiano.

"Natureza e pessoa estão unidas. Deus Criador infunde em nossos corações um espírito novo e generoso para abandonar os nossos individualismos e promover o bem comum: um espírito de justiça que nos mobiliza a garantir o acesso universal às vacinas e a suspensão temporária dos direitos de propriedade intelectual; um espírito de comunhão que nos permite gerar um modelo econômico diferente, mais inclusivo, justo e sustentável", pode ler-se.

A oração final do papa pede para que Deus "conceda o dom de uma nova fraternidade, de uma solidariedade universal" e para que se possa "reconhecer o bem e a beleza que Ele semeou".

Sistemas de saúde abertos

O papa apelou este sábado ao desenvolvimento de sistemas de saúde abertos a todos os doentes, falando no final de encontro de três dias que reuniu médicos, cientistas, líderes religiosos e responsáveis de farmacêuticas, por iniciativa do Vaticano.

"Pensar e manter a pessoa humana no centro também requer uma reflexão sobre modelos de sistemas de saúde abertos a todos os doentes, sem nenhuma desigualdade", referiu, na videomensagem aos participantes da conferência online 'Explorando a mente, corpo e alma', organizada pelo Conselho Pontifício da Cultura, a Cura Foundation e a Science and Faith Foundation and Stem For Life.

A mensagem deixou uma saudação a quem dedica a sua vida ao "cuidado dos doentes e o apoio aos mais necessitados", em particular no combate à pandemia, "que não cessa de causar vítimas e que, ao mesmo tempo, põe à prova o sentido de solidariedade e fraternidade".

Francisco elogiou os avanços da medicina, mas convidou a olhar com atenção para as questões éticas, como a "manipulação do genoma humano".

O papa refletiu ainda sobre a "autocompreensão" do ser humano e a sua ligação ao cérebro e aos processos neurológicos".

"Embora sublinhando a importância vital da componente biológica e funcional do cérebro, ela não é o elemento capaz de explicar todos os fenômenos que nos definem como humanos, muitos dos quais não são mensuráveis e, portanto, vão além da materialidade corpórea", sustentou.

A conferência de três dias abordou temas ligados à ecologia, economia, tecnologias utilizadas no cuidado da saúde, filantropia e combate à pandemia.


Ecclesia/DomTotal



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!