Direito

11/05/2021 | domtotal.com

Polícia Federal pede ao STF para investigar Toffoli por suposta venda de decisões

Pedido de abertura de inquérito tem como base delação premiada de Sérgio Cabral

Ministro nega envolvimento com venda de sentenças
Ministro nega envolvimento com venda de sentenças (Rosinei Coutinho/SCO/STF)

A Polícia Federal (PF) encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF), pela primeira vez na história, um pedido de abertura de inquérito para investigar um ministro da Corte.  Com base na delação de Sérgio Cabral, ex-governador do Rio de Janeiro, a PF quer investigar supostos repasses ilegais ao ministro Dias Toffoli.  As informações foram divulgados pelo jornal Folha de São Paulo na noite desta terça-feira (11).

Conforme a Folha, Sérgio Cabral disse na delação que Toffoli recebeu R$ 4 milhões para favorecer dois prefeitos fluminenses em processos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Ex-presidente do Supremo, Dias Toffoli foi ministro do TSE de 2012 a 2016, sendo presidente de maio de 2014 a maio de 2016.

O pagamento, segundo o delator, foi articulado por meio de por Hudson Braga, ex-secretário de Obras do Rio de Janeiro, e teria ocorrido por meio do escritório da mulher de Toffoli, a advogada Roberta Rangel.

À Folha, ministro disse por meio de sua assessoria desconhecer os fatos mencionados e que jamais recebeu os supostos valores ilegais.


Redação



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias