Coronavírus

14/05/2021 | domtotal.com

São Paulo entrega novo lote de 1,1 milhão de doses da Coronavac ao PNI

Com esta entrega, o governo suspende a produção da vacina por falta de matéria-prima

Com esta entrega, o governo suspende a produção da vacina por falta de matéria-prima
Com esta entrega, o governo suspende a produção da vacina por falta de matéria-prima (Governo do Estado de São Paulo/Flickr)

O governo do Estado de São Paulo entregou nesta sexta-feira (14) novo lote de 1,1 milhão de doses da Coronavac para o Ministério da Saúde, totalizando a entrega de 47,212 milhões de doses da vacina disponibilizadas à pasta. Como havia informado o governador João Doria (PSDB), com esta entrega, o governo do estado de São Paulo zera o estoque de insumos disponíveis no Instituto, e suspende completamente a produção da vacina contra a Covid por falta de matéria-prima.

Doria voltou a ressaltar que o atraso no recebimento dos insumos é devido a "entraves diplomáticos" causado pelas declarações "desastrosas" feitas pelo governo federal contra a China. Segundo o governador, os 10 mil litros do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) que o país espera receber do governo chinês seriam suficientes para produção de mais 18 milhões de doses da Coronavac.

De acordo com o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, com a suspensão da produção de vacinas, a programação de entregas dos imunizantes ao Ministério da Saúde sofrerá um atraso em maio que poderá ser recuperado em junho, a depender da liberação dos insumos.

Covas também afirmou que conversou com autoridades chinesas que declararam que ainda não houve a liberação do IFA, mas, que com a notícia de que Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) receberá um novo lote da matéria-prima no dia 22 de maio, ele espera receber uma boa notícia com relação ao tema nos próximos dias.

Apelo

Doria também fez um apelo às autoridades chinesas para a liberação do IFA, afirmando que "os brasileiros não pensam como o presidente da república do Brasil". A fala foi reforçada pela coordenadora geral do Programa Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula, que disse ser necessário que o governo brasileiro "de fato, tome uma atitude" para destravar a liberação dos insumos.


Agência Estado



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!