Religião

31/05/2021 | domtotal.com

Papa convoca cúpula com responsáveis cristãos do Líbano

Encontro marcado para 1º de julho vai pedir "paz e estabilidade" para país do Médio Oriente

Manifestação contra o governo em Beirute em 13 de março de 2021
Manifestação contra o governo em Beirute em 13 de março de 2021 (ANWAR AMRO/AFP)

O papa anunciou neste domingo (30) a realização de um encontro com os principais responsáveis das comunidades cristãs do Líbano, a 1º de julho, no Vaticano.

Francisco disse que a iniciativa visa analisar a "preocupante situação do país" e rezar "juntos pelo dom da paz e da estabilidade".

"Confio esta intenção à intercessão da Mãe de Deus, tão venerada no Santuário de Harissa e peço-vos que acompanhem a preparação deste evento, desde este momento, com a oração solidária, invocando para aquele amado país um futuro mais sereno", disse, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração do ângelus.

A 22 de abril, o papa Francisco encontrou-se, em privado, com o primeiro-ministro designado do Líbano, Saad Hariri, a quem reafirmou a sua intenção de visitar o país, informou o porta-voz do Vaticano.

"Durante as conversações, que duraram cerca de 30 minutos, o papa quis reiterar a sua proximidade ao povo libanês, que vive um tempo de grandes dificuldades e incertezas, e recordou a responsabilidade de todas as forças políticas de se comprometerem urgentemente pelo bem da nação", assinala Matteo Bruni, numa comunicação enviada aos jornalistas.

O diretor da sala de imprensa da Santa Sé acrescenta que Francisco reafirmou o seu desejo de visitar o país do Médio Oriente "assim que houver condições".

"O papa Francisco expressou a sua esperança de que o Líbano, com a ajuda da comunidade internacional, volte a encarnar ‘a fortaleza dos cedros, a diversidade que, da fraqueza, se torna força nos grandes povos reconciliados’, com a sua vocação de ser uma terra de encontro, convivência e pluralismo", indica o comunicado.

A 8 de março, na sua viagem de regresso a Roma, após a visita ao Iraque, o papa agradeceu a "generosidade" do povo libanês no acolhimento de refugiados e migrantes, revelando que fez a "promessa" de visitar o Líbano, um país "em crise de vida".

"O Líbano sofre, o Líbano resulta dum equilíbrio: sente a fragilidade das diversidades, algumas ainda não reconciliadas, mas tem a fortaleza do grande povo reconciliado, como a fortaleza dos cedros. O patriarca Raï pediu-me, por favor, que nesta viagem fizesse etapa em Beirute, mas pareceu-me demasiado pouco: não passava duma migalha para um problema, para um país que sofre como o Líbano", disse aos jornalistas que o acompanhavam.


Ecclesia



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!



Outras Notícias