Brasil Cidades

08/06/2021 | domtotal.com

Governo do Amazonas já contabiliza mais de 40 ataques pelo Comando Vermelho

Facção criminosa estaria ordenando ações de dentro do presídio de Manaus após Dadinho, um dos seus integrantes, ter sido assassinado pela polícia no último sábado (5)

Desde a noite de sábado (5), criminosos iniciaram uma série de ataques a prédios públicos em Manaus, entre eles uma Unidade Básica de Saúde (UBS)
Desde a noite de sábado (5), criminosos iniciaram uma série de ataques a prédios públicos em Manaus, entre eles uma Unidade Básica de Saúde (UBS) Foto (Alberto César Araújo/Amazônia Real)
Os marginais também atiraram contra a sede do Sinetram e incendiaram ao menos um caixa eletrônico na capital amazonense
Os marginais também atiraram contra a sede do Sinetram e incendiaram ao menos um caixa eletrônico na capital amazonense Foto (Alberto César Araújo/Amazônia Real)
Desde a noite de sábado (5), criminosos iniciaram uma série de ataques a prédios públicos em Manaus, entre eles uma Unidade Básica de Saúde (UBS)
Desde a noite de sábado (5), criminosos iniciaram uma série de ataques a prédios públicos em Manaus, entre eles uma Unidade Básica de Saúde (UBS) Foto (Alberto César Araújo/Amazônia Real)

Ao menos 29 veículos, sete agências bancárias e oito prédios públicos tinham sido alvo de ataques ordenados pela fação criminosa Comando Vermelho até a tarde dessa segunda-feira (7) em Manaus e cidades do interior do Amazonas. Conforme balanço da Secretaria da Segurança Pública, entre os veículos, foram incendiados 18 ônibus, duas viaturas policiais, duas carretas e uma ambulância.

Até o fim da tarde, 31 pessoas tinham sido presas, entre elas dois traficantes em posição de chefia no Comando Vermelho. Uma criança de 11 anos foi detida, acusada de trabalhar como "olheira" para os traficantes. No interior, os ataques foram registrados em Iranduba, Parintins Careiro, Manacaparu, Carauari e Rio Preto da Eva. 

O governador Wilson Lima (PSC) pediu ao governo federal o envio de tropas da Força Nacional de Segurança a Manaus que deverão ser deslocados para o estado ainda hoje (8). A portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública, autorizando o emprego da FNSP, está publicada no Diário Oficial da União desta terça.

De acordo com a portaria, os militares atuarão em atividades e serviços imprescindíveis à preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, por 30 dias, a contar de hoje, data de publicação do documento. As ações serão em caráter episódico e planejado.

O documento diz ainda que a operação terá o apoio logístico do governo amazonense, que deverá dispor da infraestrutura necessária à Força Nacional de Segurança Pública. "O contingente a ser disponibilizado obedecerá ao planejamento definido pela diretoria da Força Nacional".

Paralização temporária

Os serviços públicos estaduais e municipais, inclusive as escolas, pararam, nessa segunda, em Manaus. O transporte coletivo, paralisado desde domingo, voltou a funcionar parcialmente no início da tarde, mas apenas até às 19 horas. Também foi interrompida a vacinação contra a Covid-19.

Conforme o secretário da Segurança Pública do Estado, Louismar Bonates, mais de 400 barreiras de fiscalização foram instaladas em toda a cidade para abordagem e revista de veículos. As ações contam com apoio de agentes da Polícia Rodoviária Federal deslocados de Roraima. Outro efetivo deve chegar do Rio de Janeiro para ampliar o patrulhamento em cidades do interior.

Segundo o secretário, os ataques teriam sido ordenados do interior de um presídio após a morte do traficante Erick Batista Costa, o "Dadinho", de 30 anos, em uma ação policial, sábado (5), no bairro Redenção. Ele seria integrante do Comando Vermelho. A facção carioca passou a dominar o tráfico de drogas em Manaus, após uma guerra na disputa das rotas do tráfico com a facção Família do Norte.

Desde a noite de sábado (5), criminosos iniciaram uma série de ataques a prédios públicos em Manaus, entre eles uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Os marginais também atiraram contra a sede do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) e incendiaram ao menos um caixa eletrônico na capital amazonense.

Novos ataques aconteceram na madrugada de domingo (6), quando ao menos 14 ônibus, duas viaturas policiais, um estabelecimento comercial e um transformador de energia elétrica foram incendiados na capital amazonense e prédios públicos e veículos depredados em outras cidades do estado.

Leia também:


Agência Estado/Agência Brasil/Dom Total



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!