Esporte

15/06/2021 | domtotal.com

Primeiro dia de Copa América registra 41 casos de Covid-19 entre jogadores e funcionários

Conmebol confirmou surtos de Covid-19 que afetaram 13 membros da seleção venezuelana e quatro da Bolívia

Lance da partida entre Brasil e Venezuela, pela Copa América: seleção visitante teve surto de Covid
Lance da partida entre Brasil e Venezuela, pela Copa América: seleção visitante teve surto de Covid (Evaristo Sá/AFP)

A organização da Copa América confirmou um total de 41 casos de Covid-19 entre jogadores, delegações e prestadores de serviço no primeiro dia do campeonato, informou nessa  segunda-feira (14) o Ministério da Saúde.

No domingo, data da estreia em Brasília, "foram notificados 41 casos confirmados de Covid-19, dos quais 31 entre jogadores e delegados e dez entre prestadores de serviço contratados para o evento", informou o ministério em nota sem detalhar o número de casos em cada seleção.

Um dia após o apito inicial, a Conmebol confirmou surtos de Covid-19 que afetaram 13 membros da seleção venezuelana e quatro da Bolívia.  Até o momento, 2.927 testes de RT-PCR foram realizados nas delegações e grupos envolvidos no torneio, disse o governo.

Em seguida, foram registrados dois casos na seleção colombiana, um assistente do técnico Reinaldo Rueda e um fisioterapeuta.

O Ministério da Saúde informou que os dez positivos entre os prestadores de serviço foram detectados na capital Brasília, onde a anfitrião abriu o torneio vencendo a Venezuela por 3 a 0 no domingo.

As amostras com resultado positivo serão analisadas geneticamente nos próximos dias para identificar a qual variante do vírus pertencem.

Apesar de ser disputada sem público, a surpreendente transferência da Copa América para o Brasil após seu cancelamento na Argentina e na Colômbia gerou fortes críticas, já que o Brasil acumula quase meio milhão de mortos pela pandemia e a situação de saúde continua preocupante, de acordo com especialistas.

Funcionários infectados

Os prestadores de serviço da Conmebol foram contaminados pelo novo coronavírus após contato com delegações estrangeiras que chegaram à capital para participar da Copa América. A informação foi confirmada nesta segunda-feira pelo Ministério da Saúde ao Estadão.

A Copa América deste ano veio para o Brasil depois que Colômbia e Argentina desistiram de sediar o evento por causa da pandemia de coronavírus. A vinda do torneio para o Brasil foi fruto de um acordo entre a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) e o governo do presidente Jair Bolsonaro, intermediado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Na última semana, o próprio Ministério da Saúde divulgou os protocolos de segurança para a Copa América. A pasta estabeleceu regras para cada momento da permanência das equipes, desde a chegada no Brasil até o retorno aos países de origem. Os atletas deverão permanecer nos hotéis onde estiverem hospedados e não poderão deixar o local, a não ser para treinar. Os jogadores também precisarão fazer testes de covid-19 a cada dois dias.

Na semana passada, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, minimizou a ocorrência de casos positivos da doença entre membros das delegações estrangeiras. "Faz parte. Se não tivermos possibilidade de casos positivos, não teríamos protocolos rigorosos. Devem vir outros atletas e acontecerá a partida normalmente", disse o ministro da Saúde.

Antes, em seu segundo depoimento à CPI da Covid no Senado, Queiroga já havia dito que a realização dos jogos no Brasil não trazia "risco adicional" ao país em relação à pandemia. O ministro, que não foi consultado antes da decisão do governo de sediar o torneio, disse não caber ao Ministério da Saúde interferir na realização da Copa América por se tratar de um evento privado.

"O que o Ministério da Saúde tem que fazer é verificar os protocolos de segurança e reforçá-los para que não haja risco adicional para os atletas, a comissão técnica e todos que participam do evento. Os Estados que aceitaram fazer a competição também participam dessa ação", afirmou Queiroga na ocasião.


AFP



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!