Religião

15/06/2021 | domtotal.com

Vaticano denuncia violência contra as mulheres como uma forma de pobreza

Dom Rino Fisichella apresenta mensagem do papa para o Dia Mundial dos Pobres 2021

Dom Fisichella expressa indignação por injustiça contra as mulheres, sobretudo em sociedades que dizem prezar pela igualdade
Dom Fisichella expressa indignação por injustiça contra as mulheres, sobretudo em sociedades que dizem prezar pela igualdade (Unsplash/kevin laminto)

O presidente do Conselho Pontifício para a Nova Evangelização (Santa Sé) alertou para "novas expressões de pobreza", por causa da pandemia de Covid-19, e condenou a violência contra as mulheres.

"Diante dos acontecimentos diários de violência contra as mulheres, não se pode suprimir a condenação por esta barbárie que faz do mundo das mulheres um teatro de autêntica pobreza", disse dom Rino Fisichella, esta segunda-feira (14), na apresentação da mensagem do papa para o 5º Dia Mundial dos Pobres

Segundo o responsável da Santa Sé, é "incompreensível", para uma cultura que atingiu as "formas mais maduras de igualdade", constatar "expressões de desigualdade e falta de dignidade".

"Ferem não só as pobres vítimas, mas também toda a sociedade que muitas vezes é demasiado indefesa e afônica como se se resignasse a desistir das conquistas obtidas laboriosamente ao longo das décadas", acrescentou.

A Igreja Católica vai assinalar o 5º Dia Mundial dos Pobres no próximo dia 14 de novembro, com uma Missa a que o Papa vai presidir na Basílica de São Pedro.

'Sempre tereis pobres entre vós', é o tema da mensagem de Francisco, inspirado numa passagem do Evangelho segundo São Marcos (Mc 14, 7).

Dom Rino Fisichella alertou também que o tempo da pandemia de Covid-19 tem sido marcado por "formas de injustiça" que se tornam cada vez mais evidentes "quanto mais emergem novas expressões de pobreza".

"O santo padre está bem consciente das consequências que todos os dias estão diante dos olhos. As pessoas mais vulneráveis veem-se privadas das necessidades básicas", explicou, dando como exemplo as longas filas nos refeitórios para as pessoas em situação de pobreza, que são "um sinal tangível deste agravamento".

"A pobreza não diz respeito apenas a um grupo de nações, é um fenômeno planetário que toca o mundo inteiro. Virar as costas e viver como se o problema não existisse faz com que o papa diga uma bela expressão: muitas vezes falamos dos pobres nas nossas políticas, mas depois vemo-nos como incompetentes", acrescentou.

O Conselho Pontifício para a Nova Evangelização vai organizar pela quinta vez o Dia Mundial dos Pobres, que foi instituído no final do Jubileu da Misericórdia (2016), e está planejando diversas iniciativas.

Em 2020, as estruturas da Santa Sé ofereceram testes à Covid-19 para sem-abrigo, distribuíram 5 mil cabazes de alimentos para ajudar famílias em 60 paróquias de Roma, com máscaras e um santinho com uma oração do papa, e 350 mil máscaras a cerca de 15 mil estudantes da capital italiana.

A mensagem do papa foi assinada, simbolicamente, a 13 de junho, dia da festa litúrgica de Santo António.


Ecclesia



Comentários
Newsletter

Você quer receber notícias do domtotal em seu e-mail ou WhatsApp?

* Escolha qual editoria você deseja receber newsletter.

DomTotal é mantido pela EMGE - Escola de Engenharia e Dom Helder - Escola de Direito.

Engenharia Cívil, Ciência da Computação, Direito (Graduação, Mestrado e Doutorado).

Saiba mais!